Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Segunda-feira, 22 de julho de 2019

24/06/2019 - 14h23min

Daniel Andriotti

Compartilhar no Facebook

enviar email

As Armas e a Bola

Fato 1:

Um dia, numa determinada cidade norte-americana, um criminoso estuprou e assassinou uma mulher e, ao ser perseguido, atirou contra os policiais matando um deles. Ainda em fuga foi cercado e, então, o xerife que participava da ação o abateu com 89 tiros. Um jornalista que acompanhava de perto a perseguição fez o fatídico questionamento – e, pela pergunta, se fosse aqui do Brasil nós saberíamos para qual emissora ele trabalha:

– Mas Xerife, por que 89 tiros???

E a resposta do policial:

– Porque acabaram as balas!!!

Fato 2:

Ontem um bandido invadiu minha casa com uma arma. Alertei que o decreto de armas tinha sido vetado pelo Senado. Ele se desculpou, disse que andava muito ocupado e por isso não estava acompanhando a votação. Nos abraçamos e, do nada, começou a tocar a canção “Imagine”, de John Lennon. Foi lindo...

Fato 3:

Para evitar que motoristas sóbrios morram em colisões envolvendo carros dirigidos por motoristas bêbados é simples: basta proibir os motoristas sóbrios de dirigir. É assim que funciona o estatuto do desarmamento.

Fato 4:

Desafio todos os senadores que votaram em favor da derrubada do decreto que flexibiliza o porte de armas a andarem pelas ruas sem seguranças e sem carros blindados. Caso contrário, serão apenas hipócritas que estão nem aí para a vontade do povo que os elegeu.

Por que iniciei essa coluna com essas quatro pequenas pérolas? Porque nessa semana, o Senado Federal aprovou (e bem aprovado – por 47 a 28 votos) o parecer da Comissão de Constituição e Justiça que pede a suspensão dos decretos que facilitam o porte de armas ao cidadão comum. Agora, o texto (que já vinha sendo torpedeado na Justiça e no Congresso) será submetido à análise da Câmara dos Deputados. Ou seja: é provável que o legítimo direito à defesa daqueles que são vítimas e reféns da bandidagem se mantenha proibido. Ponto para os excluídos do sistema capitalista e opressor. Não se trata de uma luta pelo porte de armas, mas sim do direito à defesa da vida. Como o bandido está sempre armado, um cidadão comum em iguais condições terá alguma chance. Mas totalmente desarmado, sua chance é zero. O crime agradece, senhores senadores.


Não sei o que é pior: o desempenho da seleção brasileira nessa Copa América – o time não empolga, não encanta, não deslancha – ou as entrevistas do Tite após os jogos? De onde saiu David Neres? Ah, sim, joga no Ajax. E o quê mais? Thiago Silva ainda não chorou? Marcelo com uma perna amarrada na outra e de olhos vendados é infinitamente melhor que Filipe Luis. Fernandinho está para Tite assim como Potker está para Odair Hellmann: quanto mais a torcida vaia, mais eles são escalados. Gabriel Jesus parece Adriano Imperador: já se tornou ‘ex’ aos 24 anos? E Cebolinha, que com a saída do ‘menino estuprador’, virou protagonista mas... só entra aos 38 do segundo tempo.

A seleção feminina, naquele jogo contra a Austrália – depois de sair vencendo por 2 a 0 permitiu a virada para 3 a 2 – me fez descobrir quem foi a dupla de zaga masculina que inspirou a dupla de zaga feminina brasileira: Paulão e Moledo.

Daniel Andriotti

[email protected]

Publicado em 22/6/2019.

Últimas Notícias

Professor Bosco (PL) assume a cadeira de Juliano Ferreira na Câmara Municipal de Guaíba.

Vereador Juliano Ferreira (PL) assume a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Guaíba.

Leandro André fala sobre a Casa da Mãe Joana.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados