Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 20 de agosto de 2019

13/05/2019 - 14h10min

Daniel Andriotti

Compartilhar no Facebook

enviar email

Let it be

Na autobiografia “Many Years From Now”, escrita por Barry Miles, Paul McCartney fala sobre a composição da música “Let it Be”, uma das mais emblemáticas – senão, a melhor ou a mais tocada – dos Beatles: “Uma noite, durante aqueles tempos intensos de shows e viagens, eu tive um sonho com minha mãe, que havia morrido há mais de 10 anos. E foi tão bom (re)vê-la porque isso é fantástico nos sonhos: você reencontra a pessoa por alguns segundos e parece que esteve realmente junto dela, fisicamente inclusive. Foi ótimo para mim. E ela me transmitiu serenidade e paz no sonho dizendo ‘tudo ficará bem, não se preocupe, pois tudo vai dar certo’. Eu não me lembro se ela usou a palavra ‘Let it Be’ (algo como ‘deixe estar’) mas o que me comoveu foi o sentido daquele seu conselho. Eu me senti muito abençoado por ter tido aquele sonho e naquela noite”.

Muitos chegaram a acreditar, na época, que “Let it Be” tivesse algum cunho religioso, pois cita “mother Mary comes to me” como se fosse uma referência católica ou cristã (algo como “Ave Maria vem até mim”). Só que não. Na verdade é uma simples referência à mãe de Paul, uma enfermeira, que se chamava Mary McCartney. Ela morreu jovem, após algum sofrimento depois de ser diagnosticada com câncer de mama. Agendou uma mastectomia (retirada total do seio) em 31 de outubro de 1956 – um pouco antes dos Beatles se tornarem tudo aquilo que sabemos deles. Antes de seguir para o hospital, ela preparou a casa, deixou arrumados os uniformes dos filhos Paul, Mike e Ruth para irem à escola no dia seguinte e disse à sua cunhada: “Agora está tudo pronto caso eu não voltar”. Mary morreu de embolia pulmonar no dia da operação. Não viveu para ver o sucesso que seu filho mais velho faria pelo mundo afora...

A primeira estrofe de Let it Be, diz: “When i find myself in times of trouble / mother Mary comes to me”. Quando eu me encontro em momentos difíceis / Mãe Maria vem ao meu encontro. “Speaking words of vision/ let ib”. Falando palavras de sabedoria, deixe estar. “And in my hour of darkness / she’s standing righ front of me…” E nas minhas horas de escuridão / Ela está de pé, diante de mim..”.

Coisas de mãe.

Mas é na próxima estrofe que a tradução simultânea revela a importância e o significado que o sonho lhe trouxe naquele período turbulento pelo qual passava a sua banda:

“And when the broken hearted people / E quando todas as pessoas magoadas

Living in the world agree / Vivendo no mundo concordarem,


There will be an answer, let it be / Haverá uma resposta, deixe estar.

For though they may be parted / Pois embora possam estar separados

There is still a chance that they will see / Existe ainda uma chance que eles verão

There will be an answer, let it be / Haverá uma resposta / deixe estar”.

Quem conhece a história dos Bealtes vai ver que tudo isso faz muito sentido.

Mas por que estou escrevendo sobre isso? Sobre os Beatles, especialmente sobre Paul e a canção Let it Be? Porque domingo é dia de Maria. Incluindo a Maria, mãe do Paul, a Patrícia, mãe da Mariana e a Célia, minha mãe. É o dia delas. Das superpoderosas. Superpoderes que vão além de gerar e criar filhos. Elas tudo sabem, tudo veem. Possuem amor incondicional e respostas para todos os por quês. Mãe branca, mãe preta, mãe adotiva, mãe sem fronteiras. Homens jamais serão felizes em sua plenitude porque nunca poderão ser mães. De direto sim. De fato, nunca. Se a vida não vem com manual de instruções, vem com algo muito melhor: uma mãe!!!

A frase de mother Mary McCartney antes de ir para o hospital é um soco na boca do estômago de qualquer filho: “Agora está tudo pronto caso eu não voltar”.

Parece que toda mãe está sempre dizendo isso a cada vez que sai de casa. A minha saiu de casa há duas semanas. E sabíamos que não voltaria mais. Retornou à casa do Pai.


Let it be, mother Célia.



Daniel Andriotti

[email protected]

Publicado em 11/5/2019.

Últimas Notícias

Em Barra do Ribeiro, Bolsonaro anuncia mais R$ 100 milhões este ano para a duplicação da BR-116.

Câmara autoriza Prefeitura de Guaíba a fazer empréstimo de R$ 17 milhões para asfaltar ruas e avenidas.

Prefeitura de Guaíba começou o plantio de 1500 mudas de árvores na cidade.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados