Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sexta-feira, 22 de setembro de 2017

18/09/2017 - 10h02min

Polícia

BM e Civil negam que exista toque de recolher no Bairro Vila Nova

Compartilhar no Facebook

Essa semana, áudios circularam nas redes sociais, alertando para uma briga de traficantes no Bairro Vila Nova, em Guaíba, que teria como consequência a imposição de toque de recolher à comunidade a partir da meia-noite no referido Bairro. Assustados, diversos leitores fizeram contato com a Gazeta Centro-Sul, questionando sobre o alerta.

Em entrevista à Gazeta, a comandante do 31º BPM, coronel Bianca Burger (foto), desmentiu que tenha acontecido qualquer “toque de recolher”. A oficial admitiu que possa haver alguma disputa entre traficantes, mas negou que estejam acontecendo tiroteios constantes e qualquer tipo de imposição aos moradores. “A BM jamais vai permitir toque de recolher em Guaíba”, afirmou a comandante.

Delegada descarta relação com ataques

Na madrugada de sábado, 9, Mateus da Silva Salari, 17 anos, foi morto na Rua General Neto, no Bairro Vila Nova. De acordo com ocorrência policial na DP de Guaíba, às 4h45, a BM foi acionada para atender uma ocorrência no PA, onde havia um jovem ferido por disparo de arma de fogo. Durante o registro, a Guarnição foi novamente acionada para atender uma ocorrência na Rua Amapá com General Neto. Ao chegarem no local, os PMs encontraram Mateus morto em via pública. Ele e o amigo, que se encontrava em atendimento no PA, teriam sido atingidos quando retornavam de uma festa. Segundo testemunhas, um GM Prisma branco se aproximou dos rapazes, desceram dois indivíduos e começaram a atirar, desferindo cerca de doze tiros. Mateus Salari não resistiu aos ferimentos e morreu.

Passavam 25 minutos da meia-noite, na terça-feira, 12, quando aconteceu uma tentativa de homicídio em uma residência localizada próximo à divisa dos bairros Coronel Nassuca e Vila Nova. Conforme registro na DP, havia quatro pessoas em casa quando escutaram palmas no portão, mas devido ao horário decidiram não atender. Em seguida, a porta da frente foi arrombada e entraram três indivíduos chamando por Diego. Um homem de 37 anos que estava no local tentou explicar que não havia nenhum Diego, mas foi atingido por disparos de arma de fogo. Mulheres que se encontravam na casa explicaram que haviam alugado a casa recentemente e que não conheciam Diego, mas não adiantou. Após atingirem a vítima, o atirador e os comparsas foram embora. A vítima, gravemente ferida, foi levada para o Pronto Socorro em Porto Alegre.

Tendo em vista os dois casos, que resultaram em uma morte e um homem gravemente ferido, a Gazeta Centro-Sul questionou a delegada Sabrina Dóris Teixeira sobre a possível relação dos ataques com os alertas de tiroteios e toque de recolher no Bairro Vila Nova. A delegada descartou qualquer relação destes crimes com o que chamou de boatos nas redes sociais. Ela disse que sua equipe da DP ouviu diversos moradores do Bairro e manteve contato com a BM, confirmando o que disse a coronel Bianca Burger.

Penitenciária Feminina tem novo diretor

O agente Roberto Tavares tomou posse como diretor da Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba. A cerimônia aconteceu na quarta-feira, 13, em cerimônia realizada nas dependências da “PEFG”. O novo diretor é graduado em Gestão de Segurança Pública e Direito, atua há mais de 20 anos no Estado, há oito anos na Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe). No discurso de posse, Tavares citou a necessidade de buscar parceiros, implementar projetos e atividades laborais no sentido de humanização e ressocialização das apenadas. Ele destacou, também, a importância de valorizar os servidores do Sistema Prisional.

A Penitenciária Feminina de Guaíba, localizada a 3,5 km do Trevo de Acesso à Cidade, na BR-116 (Sul), foi inaugurada em abril de 2011 e projetada para 432 vagas, contando com 130 funcionários.

Presídio Masculino

Ao lado do Presídio Feminino, está sendo construída uma penitenciária masculina. A obra se arrasta há sete anos, entre paradas e recomeços, restando cerca de 20% para ser concluída, sem previsão para entrar em operação. A casa prisional foi projetada para receber 672 apenados.

Arremesso ao Pátio do Presídio de Camaquã

Na manhã de quinta-feira, 14, três agentes penitenciários do Presídio Estadual de Camaquã interceptaram a entrada de materiais ilícitos na casa prisional. O fato ocorreu por volta das 7h no pátio interno do Presídio. Foram apreendidos seis carregadores, três aparelhos celulares, um chip, três facas, três serras e quatro buchinhas de substâncias semelhantes à maconha, cocaína e crack.

De acordo com o diretor do presídio, Luís Alberto Tavares, os agentes avistaram o arremesso vindo da área externa para dentro do pátio do regime fechado do estabelecimento.

Voltou a assaltar e parou nas redes sociais

Eram 18h45 de segunda-feira, 11, quando um homem alto e corpulento, com barba ruiva, entrou em uma loja na Rua Adão Foques, Zona Sul de Guaíba, deixando uma mochila sobre o balcão. Em seguida, pegou um revólver .38 cromado e anunciou o assalto, roubando quatro telefones celulares, sendo dois de clientes e dois da loja, um tablet de cliente e um notebook. O bandido colocou os equipamentos na mochila e saiu em um Cobalt branco, conforme testemunhas.

O estabelecimento possui câmeras de monitoramento, que registraram a cena do assalto. As imagens foram postas nas redes sociais e o assaltante foi reconhecido como sendo o mesmo que assaltou uma barbearia no Bairro Colina na semana anterior, conforme foi noticiado pela Gazeta Centro-Sul.

Tentativa de Homicídio

Dois jovens, um de 22 anos e o outro de 18, saíram de uma festa no sábado, 9, quando foram atacados. Eles contaram à Polícia que, de repente, dois carros que não souberam identificar cortaram seu caminho enquanto caminhavam na Rua Salustiano Ribeiro, próximo a uma praça, no Bairro Nossa Senhora de Fátima, às 6 horas. De acordo com ocorrência policial, havia sete indivíduos nos dois veículos, sendo que três deles seriam moradores do Bairro Santa Rita, conforme identificaram as vítimas aos policiais, mas não souberam dizer o que teria motivado o crime.

Um dos jovens contou que foi agredido com uma garrafada na cabeça. Em seguida, correram cada um para um lado e escutaram vários tiros em suas direções. A Polícia investiga o caso.

Foto: LA/Gazeta

Publicado em 16/9/2017.


Últimas Notícias

Quarta, 20. Grande desfile de manhã. Festejos farroupilhas de Guaíba encerram com show de César Oliveira e Rogério Melo, 19h30 no Coelhão.

BM e Civil negam toque de recolher no Bairro Vila Nova em Guaíba. Confira na versão impressa deste sábado, 16.

Cerca de quatro mil pessoas assistiram o Musical Do Cipreste ao Piratini neste final de semana em Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2017 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados