Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Quarta-feira, 17 de outubro de 2018

23/07/2018 - 15h40min

Opinião

Exército: do Povo para o Povo

Compartilhar no Facebook

Nilton Santos

Com tantas movimentações que o Exército brasileiro vem realizando nos últimos meses em todo o território nacional, seja na parada dos caminhoneiros ou na administração da segurança pública no Rio de Janeiro, tenho ouvido muita gente falando que, finalmente, os militares estão trabalhando. Fico triste no momento que vejo que nosso povo realmente não é bem informado, já que as boas notícias não são veiculadas na mídia global. Sou um cidadão que busco sempre me atualizar sobre nossas Forças Armadas, então, por isso, posso escrever um pouco sobre o que o nosso Exército faz pelos brasileiros e que a maioria não sabe.

Não é de hoje que os homens de verde constroem estradas de ferro e de asfalto. Lembro da minha terra, Vacaria (RS), onde duas unidades do exército - o 1º Batalhão Ferroviário, que tem sede em Lages (SC), e o 3º Batalhão Rodoviário, atualmente sediado em Cuiabá (MT), com a denominação de 9º Batalhão de Engenharia de Construção - construíram o Tronco Principal Sul. Essa estrada de ferro conectou o Rio Grande do Sul ao resto do Brasil - e a rodovia BR- 285, que liga Vacaria até São Borja na fronteira com a Argentina, isso nas décadas de 50, 60 e 70. Isso sem esquecer da grande obra erguida pelos militares, que foi a ponte sobre o Rio Pelotas, divisa com Santa Catarina, único caminho, na época, de ligação com o País.

Na atualidade, eles vêm realizando construções e pavimentações de estradas, de pontes, viadutos e aeroportos, realizando assistência médica e odontológica nos rincões mais distantes do solo brasileiro, como na região Amazônica. Também combatem os narcotraficantes nas regiões fronteiriças, principalmente, com o Paraguai, a Bolívia e a Venezuela. Por outro lado, são parceiros presentes nos momentos mais difíceis, quando ocorrem enchentes e outras catástrofes. É a mão amiga na hora mais difícil.

Não se pode deixar de lembrar, ainda do árduo treinamento para qualquer eventualidade em caso de uma guerra. O Exército verde-amarelo constrói com eficiência, economia e rapidez obras que custariam muito mais se fossem feitas pela iniciativa privada. Obras como o aeroporto de Caravelas, a rodovia BR-418, ambas na Bahia. Ou o asfaltamento de 65 quilômetros da BR- 163, entre as cidades de Novo Progresso e Moraes de Almeida, no Pará, ou ainda a BR-222, no Piaui. Dezenas de obras do PAC. São tantas obras e serviços prestados que faltaria espaço nos jornais.

Jornalista e cientista político –

[email protected]



Publicado em 21/7/2018.


Últimas Notícias

Está marcada para a tarde desta quarta-feira, 17, sessão extraordinária na Câmara de Guaíba para julgamento do Vereador Bento (MDB).

Leandro André faz análise sobre as eleições no País e na Região Centro-Sul.

Votação em Guaíba. Maranata: 6.723; Cláudia Jardim: 6.111; Cel. Quadros: 3.587; Alex: 2.583; M. Volnei: 807

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2018 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados