Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sábado, 26 de setembro de 2020

22/06/2020 - 10h23min

Leandro André

Compartilhar no Facebook

enviar email

Maneca Stringhini

Fazendo uma reflexão sobre os atributos fundamentais que um prefeito deve ter, cheguei à conclusão óbvia de que precisa ser honesto e bom gestor. Mas não é só isso. É necessário que um prefeito saiba dialogar, agregar pessoas, que tenha a capacidade de ouvir, demonstre equilíbrio emocional, que valorize o planejamento, que seja culto, inteligente, ousado e, principalmente, que tenha uma ligação forte com o município que governa; precisa ter um consistente elo de pertencimento com a sua aldeia.

Envolvido nesta reflexão, pesquisei sobre os prefeitos de Guaíba, desde a emancipação. Além de analisar os atributos que mencionei acima, avaliei o legado que deixaram, ações e obras que fazem a diferença. E dos 23 chefes do Executivo Municipal de Guaíba (alguns com dois mandatos), desde o intendente indicado, João Pompílio de Almeida Filho, em 1926, eu destaco Maneca Stringhini como o melhor prefeito da história de Guaíba. Mesmo que outros nomes também tenham realizado trabalhos importantes, decidi destacar o número um. Eu justifico a minha escolha. Vamos lá.

Manoel Stringhini, conhecido na Aldeia como Maneca, governou o Município por duas gestões, de janeiro de 2001 a dezembro de 2008. Abriu o Século 21.

Além dos atributos mencionados (vamos deixar a qualidade de santo de lado, porque não há santos vivos entre nós), Maneca Stringhini deixou legado importante. Entre as principais ações e obras dos seus governos, destaco melhorias no Pronto Atendimento (PA), ampliando o atendimento de urgência e emergência; implantou o sistema de transporte seletivo (os amarelinhos); trouxe o Centro de Distribuição da Toyota e viabilizou os acessos, inclusive asfaltando a Avenida Nei Brito; o CD da Toyota é um dos empreendimentos que mais arrecada impostos para o Município. Fez o projeto e começou a construir o novo Calçadão da Beira; realizou o projeto de megadrenagem na Zona Sul (executado e concluído no Governo de Henrique Tavares), esta obra terminou com os alagamentos sistemáticos que, a cada chuvarada, invadiam casas naquela região da Cidade. Promoveu uma reforma administrativa, organizando a gestão, e informatizou a Prefeitura, resultando num salto significativo na arrecadação do Município. Foi responsável pela criação do Guaibaprev, o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais; teve coragem de investir pesado no início, mas viabilizou o pagamento da folha salarial sem engessar os serviços (acredito que sem o Guaibaprev o Município estaria quebrado). Implantou oito postos de saúde nos bairros; revitalizou todas as escolas municipais e construiu dois ginásios para a prática de esportes e realização de eventos nas escolas Arlindo Stringhini e Santa Rita; teve participação fundamental para trazer a Aracruz e para viabilizar a expansão da Air Products; deu um impulso importante no processo de ocupação organizada na Zona Oeste, com o Loteamento Jardim dos Lagos; reativou o Loteamento Industrial na margem da BR-116, que estava abandonado e iria a leilão; implantou o Estacionamento Rotativo no Centro da Cidade, enfrentando um grupo contrário, mas no final ficou provado que a ação foi importante para o comércio na área central da Cidade; e revitalizou a rede de iluminação pública.

Sim, teve falhas nos governos do Maneca Stringhini, problemas administrativos e apontamentos do TCE, com condenação e tudo. Mas é preciso dizer que no seu primeiro mandato foi implantada no País a Lei de Responsabilidade Fiscal, mudando radicalmente o olhar da fiscalização sobre os atos administrativos do poder público: qualquer falha dos prefeitos, o martelo batia e a conta bancária pessoal era bloqueada. Mas o saldo foi positivo, principalmente porque deixou legado na Saúde, na Educação, no Desenvolvimento Econômico; e na gestão da Prefeitura.

Paralelo às ações realizadas e mencionadas aqui, o Maneca Stringhini foi um chefe do Executivo que dialogou com todos, que respeitou a Imprensa e fez política voltada para a população, porque tem um elo forte de pertencimento com a sua aldeia. Entendi que era preciso fazer este registro público.

PRTB abriu mão do Fundo Eleitoral

Essa semana, recebi ofício do PRTB, assinado na segunda-feira, 15, onde o partido abre mão do Fundo Eleitoral. Na semana passada, de acordo com informação do TSE, registrei que o Partido Novo era o único a ter recusado os recursos.

Estão de parabéns os dois partidos pela iniciativa. Ratifico meu entendimento de que é obsceno usar R$ 2 bilhões de dinheiro público para os partidos fazerem campanha política num momento de crise como esse que estamos vivendo.

Liberado projeto do hospital

A Tia Alaíde me ligou, ofegante, na noite de quarta-feira. Logo que se acalmou, disse que a Vigilância em Saúde do Estado aprovou o projeto do Complexo Hospitalar de Guaíba. É a primeira vez que isso acontece: rompeu a barreira do blábláblá.

Questionei o secretário Jocir Panazzolo sobre a informação da minha tia e ele confirmou. Senti que o secretário estufou o peito feito um pombo. Então, perguntei quando será inaugurada a maternidade. Jocir despistou, tossiu, e se limitou a dizer que ainda este ano.

Leandro André

[email protected]

Publicado em 19/6/20.

Últimas Notícias

Região de Guaíba se mantém em bandeira laranja no mapa de distanciamento controlado do RS.

Sete candidatos disputam a Prefeitura de Guaíba. Em Camaquã, são quatro candidatos. Ver edição impressa.

Sperotto (PTB) e Cleusa (MDB) mantêm união para tentar reeleição à Prefeitura de Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados