Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Quinta-feira, 23 de outubro de 2014

20/10/2014 - 12h54min

Leandro André

Compartilhar no Facebook

enviar email

Eleições e Ataques

Estamos vivendo um dramalhão no segundo turno das eleições no Brasil. A cobra está fumando.

No debate da Band, entre Aécio e Dilma, as flechas se cruzaram no estúdio da TV. Ataques recíprocos provocaram um nó na cabeça do eleitor. A Dilma acusou o Aécio de ter feito má gestão quando foi governador de Minas Gerais e disse que o PSDB quebrou o País três vezes. O tucano respondeu dizendo que recuperou Minas e saiu com 92% de aprovação. O Aécio chamou o Governo de Dilma de “mar de lama”, devido à corrupção do Mensalão e da Petrobras, e disse que a presidenta fracassou na política econômica com a volta da inflação. Dilma disse que o País avançou e perguntou onde estão os tucanos envolvidos em corrupção.

E seguem os ataques recíprocos nos debates e propagandas eleitorais. - Ela mente! - Ele mente! dizem toda hora diretamente um candidato ao outro e por meio de personagens caipiras. O povo está zonzo sem saber quem diz a verdade.

O que é importante

A população quer saber sobre o combate à inflação, pois não é preciso ser especialista para ver que ela está voltando, basta ir ao supermercado. O povo quer saber também o que vai acontecer para frear esta violência cada vez maior, que sufoca e mata diariamente milhares de brasileiros. O povo quer saber o que será feito de uma vez por todas para reduzir ao máximo a corrupção neste País, pois o roubo aos cofres públicos, que acontece há anos, é a causa principal de todos os problemas que atingem a sociedade. Projetos viáveis para melhorar a qualidade de vida das pessoas é o que importa.

No Estado

O Tarso apresenta o que fez, mas usa a maior parte do tempo atacando o Governo Britto. O Sartori diz que não quer olhar pelo retrovisor e apresenta programas realizados em Caxias do Sul, onde foi prefeito.

O Tarso tem um discurso macro, enquanto o Sartori tem um discurso doméstico. Para Tarso, o Estado está indo muito bem; para Sartori, é preciso unir o Rio Grande e melhorar.

Os ataques do PT ao PMDB, e vice-versa, se tornam insustentáveis porque o PMDB é o partido do vice do PT para a Presidência da República. Tudo junto misturado.

A Entrevista

Algumas considerações sobre a entrevista do prefeito Henrique Tavares, publicada na Gazeta Centro-Sul na semana passada.

Foi uma entrevista completa, de duas páginas, com muito conteúdo. As perguntas foram aquelas que estão na boca do povo.

Entendo que o prefeito se saiu muito bem nas respostas, porque conseguiu enfraquecer o clichê de um governo sem consistência ao citar ações e obras importantes que fez. Ele incluiu no bolo de investimentos aqueles feitos com recursos estaduais e federais. No entanto, se formos analisar a origem do dinheiro, percebemos que é do Município. O dinheiro sai daqui, faz uma viagem a Brasília e retorna pingado. Então, é justo incluir no conjunto da obra.

De negativo, destaco a defesa do prefeito em relação aos serviços de fiscalização, de limpeza urbana e de pavimentação. Os dois primeiros são grandes fracassos deste governo até o momento, pois o descumprimento do Código de Posturas é impressionante e a imundície da Cidade é percebida em cada esquina. Há locais como as praias, por exemplo, que assustam e envergonham. Em relação à pavimentação das ruas, é verdade que muitas foram asfaltadas, mas também é verdade que muitas, mas muitas vias são o quadro da dor.

Sobre o valor de R$ 15 milhões nos cofres da Prefeitura, apontados pela Gazeta, o prefeito negou. Disse que a maior parte dessa poupança já foi gasta com salários e tal. No entanto, o atento Sindicato dos Professores Municipais afirma que, atualmente, são cerca de R$ 17 milhões em caixa, conforme o Portal da Transparência do Município. E aí, prefeito?

Dois Anos

Henrique Tavares tem dois anos para ajustar o seu governo e deixar a Cidade bacana. Se não falar grosso, bater na mesa e exigir o cumprimento de metas, vai deixar obras importantes e uma cidade feia. Será como um sujeito que toma um bom banho, mas coloca roupa velha e encardida. Forte, essa!

Números de Guaíba

Importante a matéria publicada no dia 11 de outubro na Gazeta Centro-Sul, com os números de Guaíba: PIB, renda per capita e maiores contribuições, entre outros. Para melhorar a vida de uma sociedade, primeiro é preciso conhecer os números da aldeia.

O CT do Inter e a Tia Alaíde

Em 2011, a Tia Alaíde me disse que o Inter iria construir um Centro de Treinamentos (CT) em Guaíba. Eu divulguei essa notícia aqui na Coluna. Duvidaram e tal. Na semana passada, veio a confirmação. Nunca duvide da Tia Alaíde. Minha parenta sabe das coisas.

Zero para a GVT

Ficamos três dias sem internet na Gazeta Centro-Sul devido à falta de compromisso da GVT.

Leandro André

[email protected]

Publicado em 18/10/14.

Últimas Notícias

Guaibenses fazem passeata na manhã deste sábado, 25. Saída às 8h30 da Prefeitura. Protesto pela morte de Luciano Rodrigues em assalto.

Famílias com crianças ficaram até 4 horas trancadas na rodovia. PRF e BM custaram a negociar. Desbloqueio aconteceu às 22h45. Indignação.

Cansados de constantes faltas de água e luz, moradores da Ilha do Pavão bloquearam a BR-290, provocando grande congestionamento e tumulto.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2014 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados