Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 11 de dezembro de 2018

05/03/2007 - 16h52min

Tradição é Campeã

Compartilhar no Facebook

Todos os detalhes e avaliações sobre o retorno do Carnaval de Rua de Guaíba.

Um grande público prestigiou o retorno do Carnaval de Rua de Guaíba, depois de ter ficado 13 anos sem acontecer. O evento foi realizado na noite de sábado, 24, e madrugada de domingo, na Avenida Nestor de Moura Jardim, transformada na Passarela do Samba Liberato Garcia. Quatro escolas de samba desfilaram: Império Serrano, Tradição, Grande Rio e Estado Maior da Colina. A campeã foi a Tradição, que somou 113,5 pontos.


 

Império Serrano

A tradicional Escola do Bairro Ermo abriu o desfile, levando para a Avenida o tema “O teatro pede passagem”. Fez um desfile muito bonito, destacando belas fantasias, alegorias e adereços. Ficou em segundo lugar.


 

Tradição

Outra tradicional Escola de Samba guaibense, a Tradição fez um belo desfile e conquistou o título de campeã. Levou para a Avenida o tema “Meu disfarce é minha fantasia, na Tradição sou o rei da folia”. Destaque para alegorias e adereços, recebendo nota máxima dos jurados neste quesito.


 

Grande Rio

A novata Escola do Bairro IPE se destacou pelo esforço, mas foi para a Passarela com poucos integrantes, o que enfraqueceu a sua apresentação e provocou a perda de pontos. O tema foi “Brasil de norte a sul”.


 

Estado Maior da Colina

Fechou o desfile com o tema “Reminiscências dos antigos carnavais”. Apesar de ir com poucos componentes para a Avenida, mostrou que tem estilo, destacando-se nos quesitos Mestre-sala e Porta-bandeira, Fantasia e Harmonia. A poderosa bateria também fez bonito.


 

Avaliações

Em sua maioria, os envolvidos com o Carnaval deste ano consideraram o evento como muito positivo. A GCS conversou com autoridades locais e presidentes das escolas participantes.


 

Prefeito Maneca

O prefeito Maneca Stringhini destacou a beleza e organização das escolas que desfilaram na Avenida Liberato Garcia. “A beleza dos desfiles das nossas escolas, que se empenharam em fazer o melhor, com garra, comprometimento e samba no pé, contagiaram a nossa gente com a alegria e vibração da Festa de Momo. Foi um rico espetáculo, que demonstrou, sobretudo, organização e criatividade popular. Estão todos de parabéns”, observou Maneca.


 

Secretário Vinícius Polanczyk

“Foi um evento extremamente positivo”. Desta forma, o secretário Vinícius Polanczyk começou a entrevista com a Gazeta.

Segundo Vinícius, a retomada em grande estilo tem como pontos de destaque a grande participação popular e a qualidade dos desfiles. Pelos seus cálculos, aproximadamente 15 mil pessoas prestigiaram o evento, sem registros de grandes brigas ou tumultos. “Uma festa bem organizada e com um público que soube se comportar”, disse. Entretanto, o aspecto negativo considerado por ele foram os incidentes ocorridos durante a apuração. “Com a derrota, houve uma grande insatisfação por parte de uma Escola, com alguns integrantes bem exaltados, passando do limite do aceitável”, afirmou. Polanczyk garantiu não existir nenhuma irregularidade nas notas dadas às escolas. “Os jurados são pessoas idôneas, isentas, com larga experiência, sendo selecionadas somente entre pessoas de profundo conhecimento. Todas as notas estão justificadas”, contou.

Em relação ao protesto ocorrido na tarde de segunda-feira, 26, na Setudec, o secretário explicou que este foi pacífico. “Foi um movimento organizado pela ala feminina do Império. Nos recebemos a Escola e escutamos as suas reclamações”, argumentou.


 

Presidente da Aecgua

O presidente da Associação das Entidades Carnavalescas de Guaíba, Dario da Silva, destacou a importância do retorno do Carnaval em grande estilo. “Fizemos um evento grandioso. Algo que ainda não tinha sido visto em Guaíba”, afirmou. Segundo Dario, a organização do evento ocorreu da forma como tinha sido prevista, sem maiores problemas. Contudo, o presidente mostrou-se chateado com o ocorrido durante a apuração dos votos, quando integrantes de uma Escola o teriam chamado de ladrão, insinuando uma possível “ajuda” para a Escola vencedora. “Estou muito decepcionado, tentei fazer o melhor para conseguir um bom Carnaval e, no fim, sou chamado de ladrão... é complicado”, desabafou. O presidente mostrou à GCS todos os seus cursos e qualificações referentes ao Carnaval, lembrando o grande reconhecimento que recebe em outras cidades. Decepcionado, ainda não sabe se concorrerá na próxima eleição da Aecgua, que deverá ocorrer em maio. Dario afirmou que as notas foram dadas pelos jurados da Associação de Jurados de Carnaval e Eventos Populares do Rio Grande do Sul (Ajuceprgs), que avaliam desfiles por todo o Estado. “Às vezes, os quesitos são descontados por detalhes: um calçado não adequado, um deslize da bateria, por exemplo”, destacou Dario. Na semana que vem, as Escolas receberão as justificativas por escrito, apontando onde ocorreram os problemas e os descontos na pontuação.


 

Presidente da Tradição

O presidente da Tradição, João Gomes, qualificou o evento como altamente positivo, destacando o grande número de pessoas que foram até a Avenida prestigiar o desfile, além da Organização da Aecgua e da Setudec. Segundo João, é muito gratificante a conquista do quarto título seguido. “Agradeço o empenho de todos da Escola, dos nossos diretores, todos muito competentes. Fizemos um grande desfile”, afirmou. Agora, a Tradição já começa a se preparar para o penta, e, no próximo dia 31 de março, acontece uma festividade em comemoração ao título conquistado.


 

Presidente da Império Serrano

O presidente Édson da S. Garcia considerou a retomada do Carnaval de grande valia para todos. “Eu acredito que as Escolas se superaram e, dentro dos recursos que tivemos, tenho a plena convicção de que fizemos um belo desfile”, afirmou. Quando questionado sobre a avaliação feita pela Ajuceprgs, disse não ter o que reclamar. “Sobre a avaliação, só posso crer que os jurados julgaram pelo que viram na Avenida... Não tenho o que falar”, assegurou. Édson explicou que os protestos partiram da comunidade, aproveitando este espaço para parabenizar toda a comunidade do Império Serrano.


 

Presidente da Grande Rio

O Presidente Bira avaliou de forma positiva os desfiles. “Acho que foi muito válido para todas as Escolas”, afirmou. Segundo ele, apesar das dificuldades, a Grande Rio conseguiu superar os obstáculos, desfilando como uma Escola experiente. “Dentro do que foi tratado, cumprimos com o nosso papel, com um bom desfile”, salientou. Em relação aos pontos descontados da Escola, achou a avaliação justa. “Não temos nada a questionar sobre o julgamento de nossa Escola. Queremos apenas parabenizar a Tradição pelo seu título”, concluiu.


 

Presidente da Estado Maior da Colina

A GCS solicitou o telefone da presidente, Simone da Costa, para a Setudec, que não soube informar o número, repassando somente o telefone do carnavalesco Edu, um dos fundadores da Escola. Entretanto, ele também não soube informar o telefone da presidente. Até o fechamento desta edição, a Gazeta não conseguiu contatar com Simone.


 

Avaliações por Quesitos *


 

Tradição

Jurado 1 Jurado 2 Nota Final

Tema Enredo 9,5 9,5 19

Samba Enredo 9,5 9,5

Harmonia 9,5 9,5

Bateria 9 9 18

Fantasia 9,5 9,5 19

Mestre-sala e Porta-bandeira 9,5 9 18,5

Alegorias e Adereços 10 10 20

Total Geral: 113,5


 

Império Serrano

Jurado 1 Jurado 2 Nota Final

Tema Enredo 9,5 9,5 19

Samba Enredo 9,5 9,5

Harmonia 9 9

Bateria 8,5 8,5 17

Fantasia 9,5 9,5 19

Mestre-salae Porta-bandeira 8,5 8,5 17

Alegorias e Adereços 9,5 9,5 19

Total Geral: 109,5


 

Estado Maior da Colina

Jurado 1 Jurado 2 Nota Final

Tema Enredo Sem nota 8 8

Samba Enredo 9,5 9,5

Harmonia 10 10

Bateria 9 9 18

Fantasia 9 10 19

Mestre-sala e Porta-bandeira 10 9 19

Alegorias e Adereços 8 Sem nota 8

Total Geral: 91,5


 

Grande Rio **

Jurado 1 Jurado 2 Nota Final

Tema Enredo 8 8 16

Samba Enredo 8,5 8,5

Harmonia 8 8

Bateria 7 7 14

Fantasia 8,5 8 16,5

Mestre-sala e Porta-bandeira 8 7,5 15,5

Alegorias e Adereços 8,5 8 16,5

Total Geral: 95 – 20 = 75


 

* Os quesitos Samba Enredo e Harmonia foram julgados apenas por um jurado; os demais, por dois.

** A Escola Grande Rio foi penalizada em 20 pontos devido aos seguintes critérios: a Bateria desfilou com 36 integrantes (o número mínimo era 50), sendo descontados um ponto por pessoa a menos (14); a Comissão de Frente teve apenas cinco participantes, sendo descontado mais um ponto; e na Ala das Baianas, faltaram cinco integrantes, perdendo mais cinco pontos.

FONTE: SETUDEC


 

 

FOTO: LA/GCS


Últimas Notícias

Entrevista exclusiva com o prefeito de Guaíba, José Sperotto, na edição impressa da Gazeta deste sábado, 8.

Chegada do Papai Noel neste domingo, 9, na Praça Gastão Leão, Centro de Guaíba, a partir das 20 horas.

Polícia Civil faz operação de combate aos jogos de azar e lavagem de dinheiro em Guaíba. Cobertura na versão impressa de sábado.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2018 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados