Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Segunda-feira, 24 de setembro de 2018

10/09/2018 - 14h33min

Exército poderá assumir obras da duplicação da BR-116 Sul

Compartilhar no Facebook

O Exército poderá assumir, em breve, as obras de duplicação, dos lotes 1 e 2, da BR-116, entre Guaíba e Tapes, desde que o Governo Federal garanta recursos. O anúncio foi feito na tarde de segunda-feira, 3, em uma reunião convocada pelo comandante Militar do Sul, general de Exército Geraldo Antonio Miotto, em Porto Alegre. O encontro teve a participação de prefeitos da Região Costa Doce e de deputados, além do superintendente substituto do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes do RS (DNIT), Delmar Pelegrini.

De acordo com Miotto, um estudo técnico foi realizado no trecho correspondente aos lotes 1 e 2, sendo o valor estimado de R$ 210 milhões para a conclusão das obras, dentro de um prazo de 36 a 42 meses. “São 50,8 quilômetros e somente assinaremos o contrato se o DNIT e a bancada federal gaúcha conseguirem os recursos com a União. Para iniciar os trabalhos são R$ 50 milhões até o fim do ano e mais R$ 60 milhões até o final de abril de 2019”, ressaltou o comandante.

O término das obras de duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, estava previsto para o final de 2015, mas até hoje não foram concluídas e não há como garantir prazo, com os contratos atuais. O trecho possui tráfego intenso e os registros de acidentes graves só aumentam.

Projeto do Exército

Caso o Exército assuma os trabalhos, Miotto garantiu entregar a obra concluída dentro do prazo (entre 36 a 42 meses) e com qualidade. Para os serviços de terraplenagem, pavimentação, obras de arte e drenagem serão deslocados militares do 1° Batalhão Ferroviário de Lages, Santa Catarina, e do 2° Batalhão Ferroviário de Araguari, Minas Gerais. “Deslocaremos 300 homens para o Rio Grande do Sul e 119 equipamentos e viaturas para esta missão. O que for tratado tem que ser cumprido” finalizou o comandante.

Situação Atual

Cerca de 65% do trabalho foi feito. A obra está parada há quase dois anos, quando a construtora Constran não conseguiu mais tocar a duplicação e entrou em recuperação judicial. Entre Guaíba e Pelotas são 211 quilômetros divididos em nove lotes. Cálculos atualizados apontam que toda a duplicação vai custar mais de R$ 1,3 bilhão.

Presentes no Encontro

Estiveram presentes na reunião de segunda-feira, no Quartel-general do Exército, em Porto Alegre, o comandante Militar do Sul – general Geraldo Antônio Miotto; comandante da 3ª Região Militar, general de Divisão Márcio Velloso; comandante do 4º Grupamento de Engenharia, coronel Rogério Siqueira; superintendente substituto do DNIT-RS, Delmar Pelegrini, os prefeitos de Guaíba, José Sperotto; de São Lourenço do Sul, Rudinei Harter; de Tapes, Silvio Rafaeli; de Barra do Ribeiro, Jair Machado; de Arambaré, Alaor Ribeiro; de Cristal, Fábia Richter; de Sentinela do Sul, José Flávio Trescastro; e de Cerro Grande do Sul, Sérgio Silveira da Costa, além de parlamentares da bancada gaúcha no Congresso.



Foto: Luiz De Gerone

Publicado em 7/9/2018.


Últimas Notícias

Temporal na madrugada deste domingo deixou parte da Região cerca de 6h sem luz. Falta água em alguns bairros de Guaíba.

Na manhã desta quinta-feira, 20, a partir das 10h, Desfile Farroupilha, na Beira, Centro de Guaíba.

Acampamento Farroupilha, no Parque Coelhão, em Guaíba, bastante movimentado. Nesta quarta, 12, show de Joca Martins às 21h15.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2018 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados