Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sexta-feira, 20 de julho de 2018

09/07/2018 - 14h42min

Sperotto fala sobre momento conturbado de seu governo

Compartilhar no Facebook

Prefeito de Guaíba é questionado a respeito de temas polêmicos

Essa semana, o prefeito de Guaíba, José Sperotto (PTB), concedeu entrevista à Gazeta Centro-Sul. Ele fala pela primeira vez sobre o momento conturbado de sua administração, após denúncias de supostas irregularidades e investigação do Ministério Público, resultando no afastamento judicial temporário de dois secretários, de uma diretora e de toda a Comissão de Licitações.

Sperotto foi entrevistado por Leandro André na manhã de quinta-feira, 5, no Espaço Gourmet do Hotel Ibis.

LA - Como o senhor avalia o pedido de CPI na Câmara para apurar possíveis irregularidades na Prefeitura e a derrubada de dois vetos seus pela base aliada do governo?

Sperotto - Recebi com estranheza e profunda tristeza, pois mesmo sem sustentação e embasamento legal para ser instaurada, a possibilidade de uma CPI levantaria suspeitas sobre a conduta de quem sempre foi transparente e apaixonado por Guaíba como eu. Mas Deus sabe o que faz e só está me dando a oportunidade de amadurecer. Não preciso da política para viver, faço por paixão. E minha paixão não vai ceder diante de desafios como estes, por mais dolorosos e injustos que possam ser.

LA - Por que o secretário de Saúde, Itamar Costa, foi exonerado e o da Administração, Finanças e Recursos Humanos, Leandro Jardim, não, se ambos foram afastados pela Justiça durante investigação do Ministério Público?

Sperotto - A Saúde sempre foi a preocupação maior de nossa campanha e de nossa gestão. Por isso, desde o início trabalhamos para garantir que a vida dos guaibenses melhorasse de verdade. O Raio-x Digital, a possibilidade de realização de mamografias em Guaíba e o abastecimento da Farmácia Municipal com medicamentos são apenas três exemplos. Por isso, reconheço o trabalho do ex-secretário Itamar nestas conquistas. Mas por sua enorme complexidade, a Secretaria de Saúde não poderia ficar sendo administrada de forma interina. Eu mesmo acumulei as funções de prefeito e secretário e vivenciei a dificuldade. Apenas estamos querendo priorizar as pessoas, sem prejuízo para o atendimento e sem prejudicar os avanços que só estão começando.

LA - Por que o senhor se desentendeu com o vereador Renan Pereira se havia uma afinidade grande entre os dois?

Sperotto - Por orientação do Tribunal de Contas do Estado e de auditoria da Controladoria Interna, na condição de prefeito, ciente de minhas responsabilidades para garantir a máxima transparência, acatamos a recomendação de afastamento das atividades do Dr. Renan nos plantões e no SAMU.

Tão logo recebi a orientação determinei o afastamento, assim foi com o GAMP.

LA - As denúncias apontam que havia ingerência do vereador Renan Pereira na Secretaria de Saúde. É verdade? O prefeito não sabia?

Sperotto - Fui surpreendido e, tão logo se tornaram públicas as investigações, me coloquei à disposição para garantir a mais rápida e eficaz evolução. Sou o primeiro interessado em ver estas situações concluídas para seguirmos em frente.

LA - O ex-vereador Caio Larrea (PPS) retornou a Guaíba. Ele fará parte do seu governo?

Sperotto - Não.

LA - Haverá uma reforma administrativa, com mudanças no secretariado, neste ano?

Sperotto - Não está em planos imediatos.

LA - Como o senhor avalia a participação do DEM e do Solidariedade no seu governo e na base governista na Câmara?

Sperotto - Desde o primeiro dia, fiz questão de ter uma gestão plural, ouvindo todos e acolhendo aqueles partidos e pessoas que estivessem dispostas a trabalhar por Guaíba. Desde que as vaidades pessoais não ficassem acima dos interesses públicos.

LA - Qual a avaliação do prefeito em relação a gestão do PA? Por que tantos problemas?

Sperotto - Em primeiro lugar, é importante lembrar que o PA é um posto de saúde de pronto-atendimento, e não um hospital. Há muito tempo, nossa cidade não tem um hospital público. E aí reside o nosso maior problema, pois não podemos atender casos de maior complexidade. Por isso, estamos trabalhando para garantir que Guaíba volte a ter um hospital completo e, paralelamente, estamos buscando qualificar a gestão no PA. Melhorou, mas é preciso avançar ainda mais.

LA - O governo pretende fazer uma prestação de contas com linguagem acessível à população?

Sperotto - Sim, estamos preparando um material para informar o que fizemos pelo povo de Guaíba em quase dois anos de gestão. Sou da teoria de que primeiro a gente faz, depois a gente mostra. Mas, periodicamente, postamos as nossas realizações nas redes sociais e estamos e estaremos à disposição da Imprensa. Por isso, oportunidades como esta que a Gazeta está nos dando são sempre bem-vindas.

LA - A Gazeta Centro-Sul constatou que os ecopontos recém implantados não funcionam como deveriam: com a separação de materiais. Qual a sua avaliação sobre isso?

Sperotto - Os ecopontos diminuíram muito os focos de lixo na cidade. Eles também colaboram para consciência da população para a futura implantação da coleta seletiva. O que antes era descartado em qualquer lugar, como ruas e praças, agora tem destino certo. Só não é feita a separação do lixo doméstico, mas esta, é bom lembrar, nunca foi a finalidade do projeto. O objetivo primário do ecoponto, proposta de campanha, está sendo cumprido.

LA - Em geral, as ruas da cidade estão com muitos buracos. O governo continuará com as operações paliativas “tapa-buracos” ou existe um plano de pavimentação?

Sperotto - Estamos buscando recursos junto ao Badesul e Caixa Econômica Federal para saneamento básico e pavimentação.



LA - O governo anunciou fiscalização para melhorar as condições das calçadas, mas na prática os passeios públicos continuam com os mesmos problemas. Por quê?

Sperotto - Muitos não sabem, mas é responsabilidade do proprietário a construção e a manutenção das calçadas. Cabe à Prefeitura, fiscalizar e orientar a população, o que está sendo feito.

LA - Em recente matéria publicada pela Gazeta Centro-Sul, com dados da Secretaria da Fazenda do Estado, a economia de Guaíba está entre as 20 maiores do RS e registrou o maior crescimento entre os 497 municípios do Estado nos últimos dois anos. Por que isso não aparece nas ruas?

Sperotto - O resultado deste crescimento, que muito nos orgulha, é fruto do trabalho da nossa gestão. Aumentamos a fiscalização e o rigor no recolhimento de tributos municipais. Os reflexos deste aumento de arrecadação chegam aos cofres de Guaíba a partir de 2019.

LA - Existe algum plano do governo para reverter a onda de notícias negativas sobre Guaíba?

Sperotto - Continuar trabalhando, trabalhando, trabalhando.


N.E. Confira comentários sobre as respostas do prefeito na Coluna de Leandro André.

Foto: LA/Gazeta

Publicado em 7/7/2018.


Últimas Notícias

Instaurada CPP na Câmara de Guaíba para julgar pedido de cassação do vereador Renan Pereira (PTB).

Câmara Municipal de Guaíba aprova instauração de CPI para apurar supostas irregularidades na Prefeitura.

Padrasto mata a tiros pai de aluna em frente à Escola Inácio de Quadros, em Guaíba, no final da manhã desta terça-feira, 26.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2018 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados