Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Segunda-feira, 20 de maio de 2019

07/01/2019 - 17h22min

Perspectiva

Compartilhar no Facebook

enviar email

Atitude também é gratidão!

Aquela expressão que “o tempo voa” parece ser verdadeira. Einsten que me desculpe, mas o “tempo” não é relativo. É implacável! Chegou 2019. Estamos no século XXI. Novo milênio! Credo! Quem adiantou o relógio do tempo? Num bate-papo com meus amigos, irmãos de coração, Dudu e Renato, em Porto Alegre, depois do tradicional almoço semanal, pintou uma brincadeira que me deixou pensativo. Um disse, em tom sério: “Já perceberam que temos mais passado do que futuro?” Foi uma risada só!

Essa verdade norteou nosso café filosófico das quintas-feiras. Foi tão intenso o debate que até o pessoal que nos atende na cafeteria se envolveu no bate-papo. Isso dificilmente ocorre. Normalmente, quando chegamos, eles nem perguntam mais o que vamos querer. Já chegam cumprimentando os “idosos”, com um sorriso no rosto, colocando na mesa o de sempre. Coisas de velhos maníacos? Não! É apenas mais um momento feliz nas nossas vidas.

Como era esperado, essa afirmação proporcionou um delirante embate filosófico, acompanhado de longe pelos nossos simpáticos atendentes. É claro que teve aquele “espaço geriátrico” de reclamações sobre a saúde. Superado esse estágio natural em pessoas com problemas de “DNA” (Data de Nascimento Avançada), o rumo da conversa foi derivando para uma mistura de retrospectiva com perspectivas de vida. Não!... Não é contraditório!


Aos poucos fomos afunilando para um ponto: Porque certas pessoas gastam energia com o problema sem colocar o foco na solução? Ora!... Identificado (diagnosticado) um problema, o passo seguinte seria buscar solução. Não é obvio? Ah! Teve, também, aquele destaque especial: Por que “gratidão” se tornou um mantra? Não seria isso uma “área de conforto”?

Como de costume, saí desse momento mágico, entre amigos de infância, refletindo muito sobre o que discutimos. Fiquei meditando sobre os momentos complicados na vida, onde situações críticas colocam em cheque entendimentos e comportamentos. Aqueles que nos dão a sensação de que o chão desaparece dos pés e que estamos sozinhos frente a um grande problema. É exatamente nesses momentos que descobrimos a importância da família e dos amigos. De ter alguém estendendo a mão para nos erguer. Aí surge o sentimento de gratidão! Palavra da moda.

Neste contexto, iniciando 2019, coloco uma questão para reflexão: a massificação do sentimento de Gratidão! Não é que eu não reconheça a necessidade de sermos gratos! Mas... prefiro ter como alicerce a “atitude”. Sermos apenas gratos nos remete à acomodação. “Atitude” é alavanca para a ação. Isso significa sair de uma inércia. Aliás!... Uma boa forma de sermos gratos, certamente, é termos atitude. Isso pode promover mais humanidade!

“Aquele que quer mover o mundo, que primeiro mova a si mesmo.” (Sócrates).

Túlio Carvalho

[email protected]

Publicado em 5/1/2019.

Últimas Notícias

A Gazeta publica na edição deste sábado, 18 de maio (impresso), matéria completa sobre o aumento do IPTU em Guaíba.

Novo site da Gazeta Centro-Sul entrará no ar em junho, com o Blog do Leandro André.

Leandro André alerta para gastos com operação tapa-buracos em Guaíba. R$ 1,7 milhão em 2018 e ruas seguem esburacadas.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados