Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sbado, 25 de maio de 2019

05/11/2018 - 13h54min

Perspectiva

Compartilhar no Facebook

enviar email

Viva a Democracia!

As eleições 2018 foram marcadas por conflitos e situações que não poderíamos imaginar que acontecessem em pleno século XXI. O ódio e a violência ao “diferente” extravasaram e tornou-se perigoso dizer em quem votava. Justificar o voto, contrapor o opositor, questionar e discordar de alguém, defender um ponto de vista ideológico (conjunto de ideias) que não fosse a “dele” (interlocutor), se tornou arriscado. O contraditório virou ofensa! Os “ativismos” chegaram às raias da irracionalidade. Achei que a jovem democracia não sobreviria à “guerra” de intolerâncias e fundamentalismos.

Encerradas as eleições, ainda persistindo o calor dos enfrentamentos, minha preocupação é identificar indícios de que estamos retornando à normalidade no país. Entretanto, temo que, dos escombros, possa se reerguer a dicotomia que dividiu a nação. Isso seria retrocesso democrático. Temos que respeitar a vontade do povo e confiar nas instituições de “Estado”.

Certamente, é importante fazer uma análise dos resultados das urnas, mas isso não é o tema desta “Perspectiva”. É necessário dar um tempo, deixar para mais à frente, onde, com clareza, poderemos enxergar melhor o que hoje não estamos vendo. As melancias precisam se acomodar!

As eleições podem ter frustrado uma parte da população brasileira e deixado eufórica outra, mas temos que, como povo, seguir em frente. Apesar de sermos uma jovem democracia, que passou por um período de escuridão, tenho fé de que ela sobreviverá também a esse desafio e poderá crescer.

A palavra democracia vem do grego (d?mokratía) que significa governo do povo. Ela expressa uma significação importante de entendermos: Governo do povo, pelo povo e para o povo. É preciso destacar que democracia se opõe à ditadura e ao totalitarismo. Esse é o ponto mais precioso a ser preservado no regime democrático. Não custa lembrar, também, que o Brasil é uma nação laica, que tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos.

O importante no sistema democrático é o direito de livre escolha e do livre pensar, onde todos devem ser respeitados. Respeitar o outro não é convencê-lo a aderir ao modelo de comportamento que se defende! Aliás, como norma, as sociedades evoluídas e desenvolvidas, no mundo, têm como eixo estruturante a democracia e a liberdade de expressão e pensamento.

Por fim, destaco a urgência de entendermos que mais importante do que eleger nossos representantes, é participar da vida política do país, exercendo o poder de construir um efetivo Estado Republicano, onde o alicerce seja verdadeiramente o povo. Esse é o caminho da paz! Viva a democracia!

“Ninguém pretende que a democracia seja perfeita ou sem defeito. Tem-se dito que a democracia é a pior forma de governo, salvo todas as demais formas que têm sido experimentadas de tempos em tempos.” (Winston Churchill).



Túlio Carvalho

[email protected]

Publicado em 3/11/2018.

Últimas Notícias

Vereadores de Guaíba debatem PL do Executivo sobre mudanças nas regras para eleição do Conselho Tutelar.

A Gazeta publica na edição deste sábado, 18 de maio (impresso), matéria completa sobre o aumento do IPTU em Guaíba.

Novo site da Gazeta Centro-Sul entrará no ar em junho, com o Blog do Leandro André.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados