Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 27 de junho de 2017

29/05/2017 - 14h30min

Painel Econômico

Compartilhar no Facebook

enviar email

O Impacto da Política na Economia

As análises econômicas no Brasil não podem ser feitas sem que se incluam as questões políticas, dado o nível de instabilidade dos nossos governos. Há alguns anos nos preocupávamos com a crise americana, com a China, com a Índia. Discutíamos os investimentos em infraestrutura, as necessárias obras, a atração de investimentos. Chegamos a comemorar o quase fim da dívida externa! Na década de 80 a dívida externa era assunto obrigatório, do boteco da esquina aos jantares mais pomposos, depois, foi esquecida como se fosse uma novela que acabou. O atual déficit das contas públicas e o absurdo aumento da dívida do governo trouxeram este assunto novamente, como o “Vale a pena ver de novo” da sessão da tarde... Será que vale mesmo?

Atualmente, as questões políticas tomaram conta das conversas, e é claro, também das análises econômicas. Afinal de contas, a política econômica do país é conduzida muitas vezes por políticos, em raras situações os técnicos tomam as decisões sem considerar a ideologia política do Executivo.

Um dos principais efeitos das incertezas políticas é a diminuição dos investimentos externos. Os grandes investidores têm verdadeiro pânico de países com alto nível de incerteza política. Há alguns anos, algumas reportagens tratavam de possíveis vindas de novas indústrias, de modernização de parques fabris. Mas agora, os noticiários tratam quase que exclusivamente de escândalos políticos. O resultado é praticamente uma paralisia da economia, que dada a atual conjuntura política, se ficarmos apenas na paralisia já será muito bom!

A Diminuição do Consumo

Outro efeito danoso deste atual cenário de incerteza política é a redução do nível de consumo e endividamento das pessoas. Quem está desempregado ou perde o emprego reduz o seu nível de consumo por uma razão muito óbvia, não tem dinheiro. Mas quem está empregado também reduz o seu nível de consumo, porque com a incerteza política/econômica a insegurança aumenta e as pessoas não confiam mais na manutenção dos seus empregos, e com isso gastam menos. Além de gastarem menos, buscam menos crédito, menos crédito significa uma redução ainda maior do consumo. É um ciclo. Devido a este efeito no comportamento das pessoas que os níveis de desemprego não estavam melhorando, mas a economia apresentava pequenos sinais de recuperação, pois as pessoas empregadas estavam se sentindo mais confiantes e estavam voltando a consumir mais.

Márcio Silveira

[email protected]

Publicado em 27/5/2017

Últimas Notícias

Em Guaíba, celebração de Corpus Christi na tarde desta quinta-feira, 15, com missa às 15h, na Praça Gastão Leão, Centro.

Vereadora cadeirante, Fernanda Garcia (PTB), retorna à Câmara de Guaíba, mas depende de sistema especial, pois não há acessibilidade.

Perigo na Estrada do Conde. A chuva dos últimos dias tornou a via intransitável. Além do risco de acidentes, o prejuízo material é grande.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2017 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados