Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

11/01/2021 - 08h54min

Entrevista com o Presidente do Legislativo Municipal de Guaíba

Compartilhar no Facebook

Vereador João Collares (PDT) quer promover harmonia na Casa do Povo

Essa semana, a Gazeta Centro-Sul entrevistou o vereador João Collares (PDT - foto). No dia 1º de janeiro, ele foi eleito presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Guaíba para a legislatura de 2021.


Collares é médico, formado pela Ufrgs em 1976, tem 69 anos de idade, está no seu segundo mandato como vereador e foi prefeito de Guaíba de 1993 a 1996.



Gazeta - Quais as principais ações que o senhor irá realizar na sua gestão?


Collares - Eu pretendo promover a harmonia entre os vereadores da Casa, independentemente se forem da situação ou da oposição. Eu prezo pela união.


Outra questão que pretendo deixar marcada é a votação dos projetos de lei de forma consciente, com tempo para analisar. Já solicitei ao Prefeito Maranata que não mande projetos em cima da hora, para votarmos apressadamente, como acontecia no governo anterior.



Gazeta - O senhor vai manter o número atual de assessores ou vai chamar o terceiro assistente parlamentar para cada um dos vereadores?


Collares - Por força da Lei Complementar 173/2020 (Auxílio Emergencial para os Municípios), fica vedada a nomeação deste cargo no exercício de 2021.



Gazeta - Quem são os novos diretores e assessores especiais da Câmara?


Collares - Assessor de Gabinete da Presidência, Fabrício Carvalho (PDT); diretor Administrativo, Dagoberto Mota (REP); assessor de Comissões, Elisandro Vianna (PP); e assessora Administrativa, Jaqueline Alves Caratti (PSL). O assessor de Comunicação (DEM) ainda não foi escolhido.



Gazeta - Na oposição, o senhor criticava intensamente a atuação do Governo, principalmente na área da Saúde. Como vai ser agora?


Collares - Vou continuar criticando aquilo que eu não estiver de acordo, mas primeiro vou conversar com o prefeito. Se tiver que criticar, vou criticar e cobrar, sim.




Gazeta - Como o senhor avalia o serviço terceirizado no Hospital Berço Farroupilha?


Collares - Entendo que o serviço deva ser terceirizado, devido ao limite prudencial (limite legal de gastos com a folha de pagamento). No entanto, discordo deste modelo que está aí (Mahatma Gandhi). Tenho informações que já fizeram pedidos de vagas de UTI em outros hospitais, porque o daqui não teria estrutura para atender. Não faz sentido isso.




Gazeta - Qual a sua avaliação sobre a decisão do Prefeito Maranata de governar sem secretários e diretores por dois meses?


Collares - No início não aprovei, mas, ao me informar melhor, visitando alguns setores com o prefeito, achei que foi uma decisão acertada. Permite que o prefeito conheça o trabalho realizado nas secretarias diretamente com os funcionários. Quando os secretários assumirem, já saberão quais são os problemas e onde encontrar as soluções.




Gazeta - Como será o controle de gastos na Câmara?


Collares - O Legislativo tem seu orçamento e vamos trabalhar dentro dele, com responsabilidade.


Teremos que reformar todos os gabinetes dos vereadores, pois é uma vergonha o jeito que estão.


Vamos revisar, também, as portarias dadas aos funcionários efetivos. Já vi que têm distorções.



Considerações Finais


Vou reabrir a Câmara para atendimento externo, com o cumprimento de todos os protocolos para evitar o contágio.


E como disse no início, vou fazer de tudo para harmonizar o relacionamento dos vereadores, independentemente se forem de oposição ou situação. Discordâncias vão existir, é normal, mas que haja respeito e que o resultado do nosso trabalho seja positivo para a comunidade.


Foto: LA/Gazeta

Publicado em 08/1/21.


Últimas Notícias

Mais de 1400 estudantes deverão
Ler mais

Creche no Jardim dos Lagos
Ler mais

Entrevista com o Presidente do L
Ler mais

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2021 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados