Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

29/11/2019 - 14h16min

Comunidade pede canil municipal em Guaíba

Compartilhar no Facebook

Conforme a Gazeta Centro-Sul publicou na edição do dia 23 de novembro, na reunião de formação da Rede Ambiental de Guaíba, promovida pelo Ministério Público, a questão da causa animal foi um dos pontos de destaque. Representantes da OAB e de voluntários da comunidade que atuam cuidando de animais abandonados ressaltaram que Guaíba precisa criar urgentemente um canil municipal para acolhimento.

Entidades e pessoas que atuam na defesa dos pets relataram situações dramáticas de maus-tratos no dia a dia. Como a Cidade não possui um local específico de acolhimento, os voluntários são obrigados a ficarem com os bichos, bem como arcarem com tratamentos veterinários, o que agrava a situação.

O que diz a Prefeitura

A Gazeta questionou o Governo Municipal sobre a reivindicação da comunidade, considerando a grande quantidade de casos de abandono e maus-tratos registrados pelos voluntários em Guaíba todos os meses. O Governo enviou a nota que segue na íntegra.

“A Prefeitura de Guaíba, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, sabe da importância de se ter um canil municipal para abrigar cães de rua ou vítimas de maus-tratos.

O Município tem diversas áreas para a instalação de uma estrutura adequada. Porém, o principal entrave é o alto custo operacional de um canil municipal, já que é necessário ter tratadores e veterinários 24 horas por dia. É preciso acrescentar ainda o elevado custo com a alimentação dos animais. Com as demandas que o Município tem, o canil torna-se financeiramente inviável neste momento. Porém, a Prefeitura poderá buscar alternativas, como uma parceria com empresas locais.

A Dasppet, uma das maiores empresas distribuidoras de ração e de produtos pets do Brasil, está se instalando em Guaíba. A Prefeitura, futuramente, se for de interesse do empresário, poderá sugerir alguma parceria para viabilizar o canil. Cabe ressaltar, que ainda não foi feito nenhum contato com a empresa neste sentido, já que ela sequer entrou em operação em Guaíba, o que deve ocorrer entre janeiro e fevereiro do próximo ano.

Sobre a Unidade de Controle de Zoonose, que algumas pessoas chegaram a cogitar como um local para abrigar os animais de rua, a Prefeitura lembra que só podem ingressar naquela unidade animais que estejam com doenças infectocontagiosas. Animais saudáveis não podem ser abrigados no local, justamente para não se tornarem hospedeiros de uma enfermidade. Hoje, a unidade, que é administrada pela Secretaria Municipal de Saúde, está com uma demanda bastante reduzida, já que o Município e a Região não enfrentam nenhuma situação de epidemia.”

Abandono

No Brasil, existem, em média, 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos de estimação, segundo uma pesquisa realizada recentemente pelo IBGE. Muitos desses animais acabam sendo abandonados ao longo do ano, principalmente no período das férias de verão.

Foto: Divulgação

Publicado em 30/11/2019.


Últimas Notícias

Na coluna deste sábado, 30, Leandro André fala sobre oposição importante e oposição tóxica.

Comunidade pede canil municipal em Guaíba.

MP cria a Rede Ambiental de Guaíba para tratar das questões do meio ambiente. Próximo encontro, dia 11/12, às 14h na sede do MP.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados