Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 16 de janeiro de 2018

08/01/2018 - 16h49min

Polícia Civil realiza operação para localização de desaparecidos na Capital e Região Metropolitana

Compartilhar no Facebook

Por intermédio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) e do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), a Polícia Civil realizou, em dezembro de 2017, uma operação para localização de pessoas desaparecidas na Capital e Região Metropolitana. Na ação, que foi desenvolvida durante todo o dia 18, houve a localização de 150 pessoas, entre adultos, crianças e adolescentes, que constavam como desaparecidas nos sistemas da Polícia Civil Gaúcha. Uma vítima de cárcere privado foi libertada.

Segundo a delegada Andrea Magno, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DPCAV) do Deca, durante a ação os policiais descobriram que uma adolescente, que constava como desaparecida, estava sendo mantida em cárcere privado com seus filhos pelo atual namorado. “Com a intervenção, a adolescente foi libertada e buscas seguem atrás do autor do fato, que fugiu ao ver a movimentação policial”, contou a delegada.

Cárcere Privado e Exploração Sexual

A delegada Andrea Magno também reforçou que a Polícia Civil está sempre diligente nos casos de desaparecimento de crianças e adolescentes, visto a vulnerabilidade e a possibilidade de se ter como pano de fundo de situações bem mais graves, como cárcere privado, exploração sexual de criança e de adolescentes e até tráfico de pessoas. “O desparecimento de crianças e adolescentes exige maior atenção da Polícia Civil em razão da vulnerabilidade que se encontra o desaparecido e a maior chance de o fato estar vinculado a crimes mais graves”, complementou Andrea.

A delegada Caroline Jacobs, titular da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de Viamão, ressaltou a importância da imediata comunicação da localização do desaparecido à Polícia Civil, com o registro da ocorrência policial respectiva.
“Atualmente, quando se tratar de desaparecido adulto, é possível efetuar o registro da localização por meio da Delegacia On-Line, o que facilita muito aos cidadãos”, destacou Jacobs.

Matou e esquartejou o amigo, depois jogou o corpo na margem da BR-290 em Eldorado

O promotor de vendas Jonathan Rafael Maria, 31, foi morto e teve o corpo esquartejado e queimado por Victor Batista Ferraz, que era tido como seu amigo. Um crime bárbaro que chocou os gaúchos neste início de ano.

Victor, que tinha contra si um mandado de prisão preventiva pela morte de Jonathan, se entregou no final da tarde de quarta-feira, 3, no Palácio da Polícia, em Porto Alegre. Acompanhado de seu advogado e bastante abalado, o acusado optou por ficar em silêncio e foi encaminhado ao Presídio Central.

Para a Polícia, o motivo do crime foi financeiro. Os amigos depositaram em uma conta na poupança um valor para retirar depois de um ano, mas Victor sacou antes. Com isso, quando Jonathan percebeu, ficou cobrando a sua parte, o que supostamente levou o acusado a matar e tentar se livrar do corpo, que foi encontrado esquartejado e queimado no dia 1º de dezembro, em Eldorado do Sul, pelos Bombeiros, que foram acionados para apagar um fogo na margem da BR-290.

A vítima tinha o apelido de “gigante”, pelo seu porte físico, e estava desaparecida desde o dia 29 de dezembro, quando teria saído para cobrar uma dívida em uma casa no Bairro Tristeza, em Porto Alegre. O imóvel era de um parente de Victor, que estava viajando.
Jonathan enviou mensagem para a esposa antes de se encontrar com Victor e não foi mais visto. Quando o dono da casa retornou, encontrou vestígios do crime e comunicou à Polícia, que após investigação descobriu o autor do crime e requereu a sua prisão preventiva ao Judiciário.

BM termina com o tráfico na “Boca dos Tranças”

Em nota, a Brigada Militar de Guaíba informou que no dia 29 de dezembro, por volta de 15h45, guarnições do POE (31º BPM), juntamente com a Agência de Inteligência do CRPO Centro-Sul, se deslocaram até a Avenida João José Wust, Bairro Colina, em Guaíba, onde havia a denúncia de que indivíduos armados estariam vendendo entorpecentes. No local, conhecido por “Boca dos Tranças”, foram presos quatro indivíduos, sendo localizados 22 pinos de cocaína, 30 buchas de maconha, 36 pedras de crack, um aparelho de telefone celular, 25 munições de pistola 9 mm, a quantia de R$ 379,00 em dinheiro e uma pistola modelo 24/7 PRO. Todos foram encaminhados à Delegacia de Polícia.

Assaltou o Coletivo na Madrugada

No dia 26 de dezembro, um homem se fazendo de passageiro embarcou em um ônibus da Expresso Rio Guaíba, linha Porto Alegre-Guaíba, no Centro da Capital. Quando o coletivo chegou na entrada do Bairro São Jorge, o homem se aproximou da cobradora e, ameaçando como se tivesse portando uma arma, pegou o dinheiro da gaveta e desceu em seguida.

O ônibus possui câmera de monitoramento o que poderá ajudar na identificação do assaltante.

Continuam os ataques para roubar celulares

Caminhar ou esperar o ônibus em Guaíba continuam sendo atividades extremamente arriscadas. Diariamente acontecem vários assaltos nas ruas da Cidade e o principal alvo dos assaltantes é sempre o telefone celular. Isso acontece porque há um comércio forte de aparelhos roubados.

Um dos inúmeros assaltos aconteceu no dia 27 de dezembro, por volta da 0h25. Um jovem casal, ele com 16 anos e ela com 17 anos, caminhavam na Rua Carlos Nobre, Bairro Santa Rita, em Guaíba, quando três indivíduos chegaram de repente e anunciaram o assalto.
Imediatamente, os bandidos pediram que as vítimas entregassem os celulares. Como o jovem não tinha telefone, forçaram-no a tirar a camisa e a roubaram, junto com o celular da jovem.

Após o roubo, os assaltantes seguiram tranquilamente na direção oposta das vítimas.

Enfrentando o Machismo no RS

Provocada pelo avanço da violência de gênero no Rio Grande do Sul, a Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do RS, literalmente, colocou o pé na estrada em 2017. De março a setembro, o Órgão realizou o Seminário Educação Sem Machismo em 24 municípios gaúchos, abrangendo quase todas as regiões do Estado, com o propósito de capacitar educadores para abordar o tema e promover a igualdade no ambiente escolar.

Estatísticas

De acordo com estatísticas da Secretaria de Segurança Pública, cerca de 170 gaúchas são agredidas por dia. Até setembro do ano passado, foram 46.170 casos, que envolveram ameaça, lesão corporal, estupro, feminicídio e tentativa de feminicídio. “Para mudarmos esse quadro, para falarmos em viver em paz, é preciso também debater sobre educação. Precisamos educar as crianças para um mundo de paz, onde as mulheres sejam respeitadas. Isso porque, em 61% dos casos registrados, o agressor é um conhecido da mulher. Em 19% das vezes, eram companheiros das vítimas, e em 16%, eram ex-companheiros. As agressões mais graves ocorrem dentro da casa das vítimas: em 43% dos casos, ante 39% nas ruas”, contabilizou a procuradora da Mulher, deputada Manuela d’Ávila.

Em Guaíba

É grande o número de ocorrências de violência contra as mulheres em Guaíba, conforme a Gazeta Centro-Sul vem abordando. Está sendo aguardada a implantação de um posto na Cidade para que as vítimas possam realizar os exames de lesão corporal. O laudo médico especializado nestes casos é importante como prova nos processos judiciais.

Segundo informação do delegado da DP de Guaíba, Thiago Fraga, a Polícia Civil e o Ministério Público do Município já fizeram a solicitação da cedência de um médico ao Governo do Estado.

Pediram informações e assaltaram

Um motorista de caminhão, de 37 anos, fazia a entrega de mercadorias na Rua Professor Wust, em Guaíba, quando foi surpreendido e assaltado no meio da tarde. Eram 15 horas do dia 21 de dezembro, um motoqueiro sinalizou pedindo informação pela janela do motorista. De repente, na porta do carona, um indivíduo invadiu a cabine anunciando o assalto. Ele apontou uma arma e mandou o motorista seguir em frente, fazendo com que parasse em um local afastado. Os assaltantes roubaram o dinheiro da empresa, mais os cartões de banco da vítima. O assaltante que invadiu a cabine era alto, magro e tinha uma cruz tatuada ao lado de um dos olhos.

Há câmeras de monitoramento nas proximidades do ataque que podem ajudar na identificação dos criminosos.

Publicado em 6/1/2018.

Furto em Escola

Foi registrado na DP de Guaíba no dia 19 de dezembro, um furto na Escola Municipal Liberato Salzano Vieira da Cunha, localizada na Zona Sul de Guaíba. A Escola foi desativada pela Prefeitura no final de 2017. O prédio passará a ser utilizado pela Escola Municipal Máximo Laviaguerre, conforme a Gazeta Centro-Sul noticiou no final do ano passado.

De acordo com a ocorrência policial, na madrugada entre 18 e 19 de dezembro, ladrões invadiram a Escola por uma janela, que foi arrombada. Foram furtados um televisor de 14 polegadas, um aparelho de DVD e um rádio.


Últimas Notícias

Em sessão polêmica, vereadores de Guaíba votam projeto que aumenta o número de CCs na Câmara.

Confira a Retrospectiva 2017, com os principais fatos que marcaram o ano, na versão impressa.

Vereador Renan Pereira (PTB) foi reeleito presidente do Legislativo Municipal de Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2018 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados