Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

21/09/2020 - 08h13min

Leandro André

Compartilhar no Facebook

enviar email

A Escolha

Nós vamos escolher prefeito(a) e vereadores(as) para os próximos quatro anos. Esta escolha vai acontecer no dia 15 de novembro. Então, temos que pensar nisso.

Lá no reservado de votação, sozinhos atrás do papelão, vamos fazer uma escolha importante, vamos dar um voto de confiança para duas pessoas: prefeito(a) e vereador(a) que vão nos representar politicamente na cidade nos próximos quatro anos. Essa é a regra do jogo.



O que vai acontecer

De hoje até o dia 15 de novembro, vão acontecer muitas coisas, muitas. No contexto da política partidária, estrategistas vão tentar conquistar o nosso voto a qualquer custo. Eu, que acompanho campanhas eleitorais desde jovem, portanto há muito tempo, afirmo que está iniciando um roteiro dramático e cínico. Vamos lá.


Os partidos estão escolhendo seus candidatos em convenções até o dia 15 de setembro. Na majoritária (Prefeitura), a Lei permite coligações, então estão decidindo sobre coligações também. Para a Câmara Municipal, não; os partidos disputam sozinhos. Novidade deste ano.


Depois dos nomes registrados e homologados na Justiça Eleitoral, vai começar a campanha pra valer no dia 27 de setembro. A cobra vai fumar em plena pandemia.



Os Interesses

Tagarelas apontando seus dedos justiceiros, julgadores de redes sociais, especialistas genéricos e discípulos da ladainha vão intensificar a ofensiva em meio a falsa ternura e o coro de santinhos do pau oco. Tudo misturado. Por trás dos ataques e afagos, estão os interesses, os cargos.


É importante ressaltar que não se pode generalizar e afirmar que todo político é um cínico em busca de cargo e teta pública, nada disso. Têm pessoas sérias interessadas em contribuir com a sociedade; procurando bem, podem ser encontrados.


Cuidado com os que gritam, pois a maioria não passa de picareta histérico, desesperado por um cargo. Para identificá-los, basta observar o que já fizeram de construtivo para a sociedade e sua inconstância política: o vaivém partidário.



A Baixaria Virtual

Existem as (notícias falsas), que já conhecemos, porque chegam aos montes a cada minuto nas redes sociais. Mas eis que surgem as deep fake news, que são ainda mais graves. Criminosos virtuais captam imagens de lives e acrescentam outra fala, com a voz semelhante, fazendo parecer que o pronunciamento é de quem aparece falando. Este golpe pra ganhar votos dos ingênuos poderá ser aplicado. Depois, até explicar que berimbau não é gaita, demora um tempo, que pode ser fatal. Temos que ficar vigilantes, duvidar, questionar e conferir antes de compartilhar.


Há os que se referem ao município onde moram como um caso único de barbaridades e conchavos políticos. Como se a política partidária no País não fosse exatamente igual em todas as cidades.



Os que mentem

Já escrevi aqui sobre candidatos que mentem, prometendo coisas que não são da competência do cargo que pretendem assumir. Por exemplo, candidato a vereador que promete hospital, creche, segurança pública e escolas, mente. Não é da competência do vereador realizar estas ações. Ele pode e deve reivindicar, mas não executar, porque não tem poder legal para isso.


Candidatos(as) a prefeito(a) que prometerem resolver todos os problemas da cidade com agilidade, também podem estar atochando. Nada é barbada, muito menos administrar uma cidade. De onde vai tirar o dinheiro? É a primeira pergunta necessária a se fazer; a segunda: é viável fazer isso?



O Voto Comprometido

Infelizmente, estes alertas que mencionei são apenas para uma parcela dos eleitores, porque há uma fatia significativa do eleitorado comprometida com quem lhe deu alguma coisa, prestou algum serviço ou recebeu orientação religiosa. Isso se chama assistencialismo e clientelismo, o câncer da democracia.



Soluções

Toda cidade tem seus problemas e potencial a ser desenvolvido. Quem escolhe onde focar a atenção e os esforços é a comunidade; em última análise, são os eleitores. Quando existe a possibilidade de votar nos representantes políticos, a responsabilidade pelas soluções dos problemas comuns não é de grupos, de partidos, de conchavos ou de espertalhões que mudam de lado conforme lhes convêm, mas de quem vota. Simples assim.


Solução e desenvolvimento estão lá no reservado da urna, nas respostas sinceras das perguntas difíceis.



Quem Vota

Depois de muita confusão envolvendo o recadastramento biométrico, a Justiça Eleitoral decidiu que em cidades onde não foi possível concluir o processo de recadastramento devido a pandemia, conforme aconteceu em Guaíba, todos estarão aptos a votar. Em cidades onde o processo já estava encerrado, como em Eldorado do Sul, por exemplo, quem não fez o recadastramento não está apto a votar este ano.


Em Guaíba, são 74,5 mil eleitores. Destes, considerando eleições passadas, cerca de 8 mil votos deverão ser nulos ou em branco. Aproximadamente, o mesmo número poderá deixar de votar por alguma razão. Com isso, estimo que cerca de 58 mil votos válidos serão divididos entre sete candidatos a prefeito em Guaíba.


Atenção: estou falando de estimativa do colunista, com base em eleições passadas. De fato, há 74,5 mil eleitores que estão aptos a votar.



Maranata e Claudinha

Quando a Tia Alaíde afirma que um fato vai acontecer, ele acontece. É assim há anos. Não foi diferente desta vez. Na semana passada, divulguei aqui na coluna que o Maranata (PDT) e a Claudinha (DEM) iriam compor uma chapa para concorrer à Prefeitura. Dito e feito.


O ex-prefeito de Guaíba e atual vereador João Collares foi um dos articuladores desta união, que se mostrava improvável. A Vereadora Claudinha estudou as chances de equilibrar a disputa e cedeu: vai de vice.


Na terça-feira, 8, os pré-candidatos confirmaram a união por meio de um vídeo piegas.



Sperotto e Cleusa

No MDB, o nome do Heitor de Abreu surgiu como pré-candidato a prefeito do partido, disputando com Cleusa Silveira. Segundo a Tia Alaíde, vai dar Cleusa. A atual vice-prefeita deverá seguir na disputa da reeleição como vice de Sperotto.



Caio Larrea

Essa semana, consegui falar com o Caio Larrea, pré-candidato a prefeito de Guaíba pelo PSL. Sobre a questão da prestação de contas pendente da campanha de 2018, o ex-vereador disse que parcelou a dívida e está pagando, o que o mantém legalmente na disputa. Garantiu que irá concorrer a prefeito e que está em tratativas para definir quem vai de vice.


Ele afirmou que a Vereadora Claudinha sabia desde o início desta questão, mas foi pressionada pelo seu partido a concorrer com o Maranata. Caio ressaltou que essa mudança da vereadora foi positiva para ele. “Percebi que o projeto dela é pessoal”, afirmou.



Batendo Martelos

A maioria das convenções partidárias acontecem neste final de semana, sábado e domingo, quando martelos serão batidos. Na quarta-feira, 16, os candidatos têm de estar registrados na Justiça Eleitoral. Sendo assim, vamos aguardar a fase oficial da campanha. Todos os concorrentes a prefeito(a) terão espaço na Gazeta para se manifestarem, se quiserem.



Coluna Maior

Essa semana, o espaço desta coluna aumentou. Um fenômeno que acontece em anos eleitorais. São muitas informações e opiniões a serem compartilhadas.




Leandro André

[email protected]

Publicado em 11/9/20.

Últimas Notícias

Assassinato que matou professora e seu filho, no Bairro Bom Fim, choca a comunidade.

Professora Rosa Jardim, 67, e seu filho Leonardo, 28, foram mortos em casa, em Guaíba, na madrugada desta segunda, 5.

Região de Guaíba se mantém em bandeira laranja no mapa de distanciamento controlado do RS.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados