Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sexta-feira, 25 de setembro de 2020

13/07/2020 - 10h38min

Leandro André

Compartilhar no Facebook

enviar email

Escapei por pouco...

Quem se aprofunda no vazio, se refestela no besteirol ou se alimenta de lambança, meu pai chamava de “abobado de marca maior”. Eu acrescento a esta classificação alguns tipos, como os que adotam políticos corruptos de estimação, defendendo-os como se fossem seus pais ou filhos; os especialistas genéricos, que comentam sobre tudo sem saber de nada; os recalcados de carteirinha; e os julgadores de plantão, que julgam tudo dos outros em segundos, sem jamais considerar seus defeitos.


Abobados de marca maior povoam as redes sociais de forma significativa, criando um mundo infame. É preciso ser um Garrincha virtual para driblar essa gente.


Existe o lado importante das redes sociais, capaz de informar com abrangência e agilidade, além de integrar amigos e parentes, eliminando distâncias. Mas, como disse, é preciso saber driblar o mundo infame.


Uma questão dramática neste contexto é o vício. Muitas horas do dia com o pescoço curvado olhando pra telinha do celular, assistindo de tudo, de tudo mesmo. Na abstinência, o sujeito sente falta de ar, sua e treme. A maioria deste conteúdo que chega de graça e em abundância pelas redes sociais não é aproveitado, evapora logo. E, assim, é consumido um tempo precioso da vida real.


Muitos já não assistem mais espetáculos ao vivo, independente de quarentena: mesmo que estejam no teatro, filmam o show inteiro para nunca assistir depois; é vício. Não adianta a organização do evento alertar que é proibido gravar imagens, o viciado burla as regras.


Além das questões negativas que apontei, existe o perigo das notícias falsas, que podem gerar danos leves ou graves. A todo instante chegam fake news pelas redes sociais, como a nuvem de poeira com bactérias mortais que se desloca do Saara e as pessoas que caem na rua como zumbis, contaminadas pelo coronavírus, entre milhares de desvarios tóxicos bem editados. Na política, desponta a indústria da destruição de reputações.


Quando começaram a surgir as redes sociais, houve uma explosão eufórica de adesão e compartilhamentos. Pessoas contavam que estavam tomando sorvete de morango, que estavam entrando no banho, fazendo nhoque, bebendo caipirinha e cortando as unhas; isso mesmo, cortando as unhas. Esta disposição apedeuta de exposição da intimidade e de compartilhar futilidades me fez rejeitar o ingresso no mundo das redes sociais.


A Gazeta Centro-Sul atualiza as notícias recentes, de interesse da comunidade, em sua página no Facebook, após checar a fonte, pois é um veículo de imprensa profissional. O jornalismo profissional e os grupos familiares, por exemplo, estão enquadrados na banda boa das redes. É importante ratificar isso.


Por meio da conta da Gazeta, navego eventualmente para ver o que está acontecendo no mundo virtual, mas eu não tenho perfil em redes sociais. Acredito que, se tivesse caído na tentação, lá atrás, estaria desperdiçando horas importantes do meu dia. Escapei por pouco.



Em busca de um(a) vice

A equipe que está coordenando a candidatura do Marcelo Maranata (PDT) a prefeito de Guaíba quer uma mulher de vice. O sonho de consumo é uma empreendedora de sucesso, mas, segundo a Tia Alaíde, este sonho está difícil de se tornar realidade. Segue a busca pela vice ideal.



Discurso balança

Com a definição de Caio Larrea (PSL) de vice na chapa de Claudinha Jardim (DEM) para prefeita de Guaíba, o discurso da novidade balançou. É preciso encontrar uma nova chamada.



Depende do Grupo

O carro da situação, dirigido pelo Prefeito Sperotto (PTB), sacoleja na desgastada estrada da governança. O estoque significativo de energia está dividido no grupo. Resta saber se o motorista está dando o devido valor a isso. A viagem segue rumo à inauguração da maternidade; se vai chegar, ninguém sabe.



Esquerda Solo

O PSOL de Guaíba se articula para disputar a Prefeitura com candidatura própria, sem coligação partidária, com a professora Líbia Aquino de pré-candidata a prefeita. A Professora Líbia tem boa aceitação no magistério.


De acordo com o presidente do partido na Cidade, Bruno Silveira, a ideia é apresentar uma alternativa de esquerda no Município. Bruno garantiu que vão apresentar propostas, destacando a valorização do serviço público, com foco na população mais pobre.



Frente de Centro-esquerda

Rudinei Fernandes, responsável pela subsede do Sindicato dos Metalúrgicos de Guaíba, é o pré-candidato a prefeito do PT no Município. A ideia dos petistas é construir uma frente de centro-esquerda com o PDT, PCdoB, PV e PSB. Pedrinho, secretário de Organização do PT, disse que o partido está com uma nominata jovem para a vereança. Afirmou que vão apresentar propostas.



Eleições em Novembro

Batido o martelo: as eleições municipais deste ano vão acontecer no dia 15 de novembro, em primeiro turno, e em 29 de novembro, segundo turno. No caso dos municípios de Guaíba e Região, o pleito acontece em turno único no dia 15 de novembro.



Boneca Tereza

Na próxima semana, vou abordar sobre isso.

Leandro André

[email protected]

Publicado em 3/7/20.

Últimas Notícias

Região de Guaíba se mantém em bandeira laranja no mapa de distanciamento controlado do RS.

Sete candidatos disputam a Prefeitura de Guaíba. Em Camaquã, são quatro candidatos. Ver edição impressa.

Sperotto (PTB) e Cleusa (MDB) mantêm união para tentar reeleição à Prefeitura de Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados