Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

21/11/2019 - 16h45min

Leandro André

Compartilhar no Facebook

enviar email

A Rede Ambiental de Guaíba

A Orla Central de Guaíba é muito bonita, muito. Já estamos acostumados com o cenário cinematográfico do Calçadão e dos parques verdes na margem, mas os visitantes sempre nos lembram da beleza diferenciada do conjunto natural da obra que temos. Um painel imenso com as formas geométricas da Capital dos Gaúchos ao fundo em contraste com as curvas dos morros, mais a Ilha Pedras Brancas; tudo sustentado por uma imensidão de água. E para arrancar suspiros, de vez em quando a Lua cheia se mostra com aquele tamanho esplendor.

Se por um lado a Orla Central revela belezura, por outro, um viés subliminar esconde o quinhão de problemas ambientais da Aldeia. Este é o ponto de partida de uma reflexão que entendo deva presidir a pauta dos debates sobre a Cidade.

Não se pode negar que o atual Governo Municipal está atuando forte na limpeza urbana. Foram implantados ecopontos espalhados em locais estratégicos e isso tem contribuído sobremaneira em proveito da população nos logradouros. A Orla Central recebeu melhorias importantes, resultando em aproximação da comunidade a uma área nobre, mas ainda há muito a ser feito para resolver o passivo ambiental do Município. E é aí que a iniciativa do Ministério Público de Guaíba de criar uma “Rede Ambiental” se destaca, considerando o objetivo de reunir pessoas com propostas proativas, estabelecendo prioridades para promover desenvolvimento com a garantia de proteção ao meio ambiente.

Há focos de poluição significativos em Guaíba que precisam ser solucionados, transcendendo medidas paliativas. Além disso, percebo na Aldeia ações radicais oscilantes, que geram mais confusão do que combate às fontes de degradação e o malfeito. O bom senso sumiu e tem de ser resgatado, considerando que ambiente é sinônimo de envolvente. Se a submissão ao poder econômico é ruim, a denunciação aloprada e inconsequente também é. Respeitar a legislação, buscar alternativas e mitigar devem estar permanentemente na pauta dos debates sobre questões ambientais.

Eu estarei no encontro da próxima quarta-feira, 20, às 14 horas, na sede do MP de Guaíba, quando será tratada a formação da Rede Ambiental. Todas as pessoas e entidades que se preocupam com o meio ambiente e puderem participar, que estejam lá, que deem a sua contribuição. Por traz das cidades mais aprazíveis do mundo sempre há uma rede ambiental atilada.

Sobre a Maternidade

Foi realizada uma audiência pública na Assembleia Legislativa, essa semana, para debater sobre a questão da maternidade em Guaíba. Ver matéria nesta edição.

O que chamou a atenção na audiência da AL foi a revelação explícita da falta de entendimento entre a Secretaria Estadual de Saúde e a Prefeitura. A Secretaria Estadual diz que não recebeu o plano da maternidade de Guaíba e a Prefeitura diz que enviou. Como dizia o meu avô: “tem boi na linha”.

Nesta segunda-feira, 18, às 18 horas, na Câmara de Vereadores, a Prefeitura vai apresentar o projeto do futuro Hospital Regional.

Mesa Diretora da Câmara

O vereador João Collares enviou e-mail para a Coluna relatando que, no ano passado, ele e os vereadores Alê, Claudinha e Jonas foram procurados pelos colegas Campeão e Arilene para compor uma chapa a fim de concorrer à Mesa Diretora da Casa. Segundo Collares, o Campeão e o Arilene disseram que tinham os votos dos vereadores Miguel e Sadi, e que, em caso de empate, o Arilene assumiria a presidência por ser o mais velho da Casa. Então, segundo o Collares, ficou acordado que o grupo dos 8 permaneceria unido, com a adesão do Jorge da Farmácia em 2020.

Segundo João Collares, há cerca de três semanas, o grupo foi procurado pelos vereadores Manoel, Alex, Bosco, Nelson e Florindo para fazerem uma chapa onde o Bosco ficaria até abril, e seria feita nova eleição com o nome de Collares para presidente da Mesa Diretora, apoiado pelo grupo dos 9.

Foi solicitada uma reunião com o presidente Arilene Pereira na terça-feira, 12, para os esclarecimentos em relação ao compromisso assumido em 2018, mas, devido a um problema de saúde do Vereador Arilene, a reunião não aconteceu, permanecendo a dúvida.

A cada semana, muda o quadro da corrida à Mesa Diretora da Câmara para 2020, ano de eleições municipais, o que dá um peso especial ao comando do Legislativo.

Questionei o Campeão sobre as negociações, considerando que o vereador veterano tem expertise em eleições na Casa. O Campeão despistou, tomou uma Aspirina, olhou pro teto e me garantiu que no final do mês terá uma resposta; no final do mês.

Acionei novamente a Tia Alaíde, que atualizou a bufa. Everton Gomes é o candidato do PTB; Collares busca o cumprimento do acordo lá atrás, visando colocar a oposição no comando do Legislativo em ano eleitoral; e o Centrão, comandado pelo PP fortificado, quer o Chacrinha de volta, assumindo o comando da Casa.

É possível que tentem desmentir o colunista e tal, mas, podem acreditar, é o que está acontecendo nos bastidores da Casa do Povo. E, mantendo a tradição, tudo vai se definir aos 45 do segundo tempo.



Um Minuto de Silêncio

Quero agradecer de público a todos os vereadores de Guaíba pela homenagem póstuma que prestaram a minha irmã Susana André Motta, que faleceu na quinta-feira, dia 7.

A Susana já foi editora chefe da Gazeta Centro-Sul, no início do Jornal, nos anos de 1990.


Leandro André

[email protected]

Publicado em 16/11/2019.

Últimas Notícias

Abacaxi derruba diretor municipal em Guaíba. Confira na Coluna impressa de Leandro André.

Guaíba. Motorista de aplicativo, Rafael da Silva, 31, desapareceu no dia 6. Seu carro foi encontrado queimado sábado, 8, no Mathias.

Público das tradicionais Festas de Iemanjá reduz bastante em Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados