Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

27/09/2019 - 15h47min

Leandro André

Compartilhar no Facebook

enviar email

Hospital, Prefeito, Oposição e Tia Alaíde

A questão mais importante para os guaibenses, hoje, é a abertura do hospital com atendimento SUS. Como já escrevi aqui, o fechamento do Hospital Livramento, em 2009, ficou entalado na garganta da população.

O Prefeito Sperotto tem dito em discursos recentes, durante solenidades, que em breve vai inaugurar o tal Hospital Regional. Não fala em data, mas promete para breve, o que na minha opinião é um risco, a menos que ele esteja seguro desta façanha.

Se a promessa do prefeito se concretizar, seu governo irá ganhar muitos pontos positivos entre a população; muitos. No entanto, se ficar na promessa e em desculpas, irá perder muitos pontos, pois não há mais um centímetro de espaço para acomodar promessas e pedras fundamentais na Aldeia.

Para inaugurar e manter o Hospital Regional, o Município necessita de recursos do Estado e da União, dois quebrados, de acordo com o chororô diário, mas entupidos de pica-paus, o que é um perigo. Há uma terceira via nesta batalha, que é a contribuição dos municípios da Região, considerando que o hospital vai atender a população regional. Mas os municípios também se queixam da falta de dinheiro.


Na entrevista que fiz com o ex-secretário de Saúde Itamar Costa, na semana passada, quando ele fez um desabafo dramático, me disse que antes de ser demitido na padaria estava tratando com os prefeitos da Região sobre a contribuição de cada município para garantir a manutenção do Hospital Regional. O Itamar mostrou uma anotação com o valor que cada um poderia contribuir, considerando que no final das contas seria mais vantajoso do que o gasto com a ambulancioterapia e a peregrinação sufocante em busca de vagas nos hospitais da Capital.

Resumo da bufa: pelo que representa a abertura do hospital com atendimento SUS na tabela de valores da população local, se o Sperotto conseguir colocar a maternidade em operação, conforme prega nas solenidades, será meio caminho andado para a sua reeleição; se não conseguir e ficar no mundo das promessas e desculpas, a cobra vai fumar na disputa eleitoral. Em paralelo à questão do hospital, vem a pavimentação das ruas, com novo traçado viário, cujos recursos de R$ 17 milhões, por meio de empréstimos com juros baixos, já foram anunciados como certos. O bloco governista parece unido, com a possibilidade de repetir a chapa Sperotto e Cleusa.

Do outro lado, a oposição tem um dilema importante: se unir para fazer frente à situação. Acontece que esta união tranca na escolha da cabeça de chapa. Eu explico.

Os dois nomes da oposição que se destacam nos bastidores políticos são Maranata e Claudinha, mas um deles precisa ceder a cabeça de chapa. É aí que tudo se complica. O Maranata entende que chegou a sua hora, e a Claudinha, também. Segundo a Tia Alaíde, o Maranata não vai se candidatar a vice novamente, e a vereadora não vai se submeter a coadjuvante do ex-vice-prefeito. Decisão difícil pela frente.

Por fora, correm nanicos que ainda ensaiam candidaturas, cheios de soluções fáceis para problemas difíceis, mas a decolagem é complicada no mundo real.

E, recentemente, no meio do caminho, surgiu uma pedra, um rochedo eleitoral chamado Dr. Renan, que já sinalizou com uma suposta candidatura a prefeito de Guaíba. Isso aconteceu depois que um processo criminal contra ele foi trancado na Justiça por falta de provas. Lideranças de todos os cantos da Aldeia garantem que o ex-vereador bom de voto está inelegível. Citam a legislação de cor e salteado, mas acontece que a decisão final será do TSE, o que poderá acontecer somente depois da eleição. Se o Dr. Renan entrar na disputa como vítima injustiçada, sabe-se lá o que pode acontecer.


Eu e a Tia Alaíde jantamos juntos essa semana e acertamos as estratégias para acompanhar de perto, nos bastidores, esta corrida à Prefeitura de Guaíba e de outras prefeituras na Região. Vou contar tudo aqui.


Minha tia, que nunca errou uma previsão, que usa copo na parede para escutar conversas e que tem fontes fidedignas, está empolgada. Ela se comprometeu em dar suporte também para o meu blog, que em breve estará no ar, com acesso pelo novo site da Gazeta. Forte, essa!

A Volta da Reculuta

A Câmara Municipal de Guaíba aprovou o projeto de lei do vereador Bosco Ayala, que viabiliza a realização da Reculuta pelo poder público e comunidade, com regras específicas. A Lei será sancionada pelo prefeito José Sperotto na noite deste sábado, 21, antes do show de César Oliveira e Rogério Melo, no encerramento dos Festejos Farroupilhas, no Parque Coelhão.

Esta Lei deverá trazer de volta a Reculuta da Canção Crioula, um Festival de Música Nativista que nunca deveria ter sido suspenso.

Comércio aos Domingos

Por unanimidade, os vereadores aprovaram projeto de lei que permite a abertura do comércio aos domingos em Guaíba.



Dias de Festa na Aldeia

Os Festejos Farroupilhas de Guaíba estão mexendo com a gauchada de todas as idades e querências. Dias de festa e confraternização em Guaíba neste mês dos gaúchos.

Leandro André

[email protected]

Publicado em 20/9/2019.

Últimas Notícias

Na edição impressa deste sábado, 19, detalhes sobre o projeto viário a ser executado em Guaíba.

EmpregarRS oferece mais de 3 mil vagas no RS nesta sexta-feira. https://t.co/yP30gMpcyG.

Criminosos queimaram ônibus em Guaíba na tarde de segunda, 14. Eles alegaram retaliação contra ações da BM. Ninguém ficou ferido.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados