Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sábado, 28 de maro de 2020

23/12/2019 - 15h39min

Espaço do Sim

Compartilhar no Facebook

enviar email

O Presente

Estou lendo um livro chamado – O Paraiso é Aqui – de Murillo Nunes de Azevedo. Foi engenheiro, professor de várias universidades brasileiras e, também, Monge Budista. Escreveu muito livros. Uma de suas especialidades era o estudo de religiões comparadas. Este do título diz respeito ao tempo do agora, do presente; de certa forma, do eterno.

Tempos atrás, li que o eterno não é uma sucessão de tempo muito longo, mas a própria ausência do tempo. Mesmo que quisermos capturar o tempo presente, ele nos escapa, pois fica impossível saber em que fragmento de medida ele deixa de ser passado e sendo presente já se transforma em passado de novo. Nossa mente parece bem atrelada a este movimento do tempo como sucessão de acontecimentos. Daí surge a meditação como proposição de ir além da mente e por decorrência, além do tempo. Uma definição de meditação surgida pela escola do Yoga é a supressão da atividade mental. Como resultado último, a iluminação, que seria a fusão da consciência individual com a consciência divina, com o eterno.

Uma das principais aflições do interessado em praticar meditação é a dificuldade de evitar as distrações da mente. E isto traz uma reflexão interessante. Quem ou o que observa que a mente se distraiu? Nos dá uma pista de camadas da percepção, níveis de consciência diferentes, onde resta um observador “atrás da mente”. E dizem as tradições que este observador tem uma natureza conectada com o criador de toda vida, o nome mais conhecido é Deus, (ou Alá, Tao, Brahma, Adonai, Cristo, Monada, Atma...). Como nos diz a tradição cristã, somos filhos de Deus.

A Wikipédia tem me sido grande parceira. Vejam como define presente, no sentido do objeto: Presente é tudo aquilo que se oferece, de forma gratuita, a outro indivíduo com a intenção de fazer este mais feliz, em sinal de atenção, confiança, amor ou amizade, que seja de forma espontânea. Agora peguem o mesmo conceito e apliquem como conceito de presente como aqui e agora, como uma conexão do Criador, como um presente gratuito para sermos mais felizes, no presente.

Uma Graça, de graça! O tema acolhe trocadilhos. Só depende de nós percebermos e acolhermos esta dadiva permanente.

Texto encerrando, fiz uma pausa na frente do computador. Agora, 8h35 de uma manhã agradável, ensolarada. Tomei um gole de chimarrão. Me dei conta do presente deste momento com encantamento. Agradeço a Gazeta Centro-Sul e a você, leitor, que me oferecem a oportunidade para, desejando dar um presente, na forma de uma reflexão útil, já ter recebido o meu na forma desta sutil sensação de felicidade de estar refletindo e compartilhando sobre um tema tão importante.

O paraíso pode ser aqui. Feliz Natal!

Joaquim Mello

[email protected]

Publicado em 21/12/2019.

Últimas Notícias

Vacinação em casa para idosos acamados. Agendamento deve ser feito por familiares no posto de saúde do bairro.

A Secretaria de Saúde de Guaíba comunicou que irá aplicar a vacina contra a gripe nas casas dos idosos acamados. Ag… https://t.co/GkhQS5xpu3

Novas doses da vacina deverão chegar a Guaíba na quarta-feira, 25, segundo a Prefeitura. Campanha vai até maio.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados