Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 25 de junho de 2019

18/03/2019 - 14h00min

Espaço do Sim

Compartilhar no Facebook

enviar email

Monja Coen

No dia 8 de março, Dia da Mulher, às 20 horas, estive em companhia de outros guaibenses, incluindo a Luana André, no Teatro Araújo Viana, em Porto Alegre. Fomos assistir a uma conferência da Monja Coen, que falou em homenagem e estímulo ao empoderamento feminino.

Nascida Claudia Batista de Souza, em São Paulo, 1947, na sua trajetória de vida teve cinco maridos; casou aos 14 anos, teve uma filha aos 17, trabalhou como jornalista, cogitou o suicídio, foi presa na Suécia por cinco meses por traficar drogas e, nesta experiência de prisão, recitando a silaba OM, teve uma virada de consciência.

Em Los Angeles, iniciou a prática do Budismo e no Japão conquistou a formação de monja. Ordem Soto Shu.

Identifico aqui dois fenômenos muito importantes. Um deles, é apreciar uma alma que foi no fundo do poço e retornou como uma orientadora de pessoas, alguém que da ausência de sentido para vida, hoje é referência como mulher, como praticante budista, como ativista de causas sociais. Uma frase síntese da intenção básica dos praticantes Zen é: ter uma presença absoluta no local e no momento em que se está. Nutram-se no Google sobre as atividades desta mulher de valor. Alimentem-se desta inspiração. www.monjacoen.com.br

O outro fenômeno marcante é que o Teatro Araújo Viana estava cheio. Centenas de pessoas foram lá buscar sua mensagem. E estava chovendo. Isto mostra que existem muitas possibilidades para exercermos nosso viver quotidiano. Enquanto as redes sociais e TV nos deprimem com notícias ruins, conflitos e violência, simultaneamente, milhares escolhem buscar espiritualidade e autoconhecimento, pagando, em uma noite de chuva.


A monja começou sua apresentação ensinando a meditar. A respirar, a tomar contato com o nosso mundo interno, com a tranquilidade restauradora do silêncio.

O tempo é um elemento sagrado. É igual para todos. E a cada dia podemos fazer um melhor uso dele, colocando nossa atenção em pensamentos, emoções e atividades positivas e irradiadoras de benefício pessoal e coletivo. Tão simples como poderoso. Está aí a monja que nos mostra esta possibilidade, de a partir de uma vontade determinada, sair das trevas da depressão para a iluminação da instrução de ensinamentos libertadores.

Votos de uma excelente semana, vivendo de forma profunda e plena de desenvolvimento!

Joaquim Mello

[email protected]

Publicado em 16/3/2019.

Últimas Notícias

Espetacular a exposição de carros antigos que acontece neste domingo no Centro de Guaíba. Evento segue até as 17h.

Tiro na Câmara de Vereadores de Guaíba. Confira na versão impressa.

Secretário de Mobilidade Urbana de Guaíba, Alex de Oliveira, foi demitido depois de seis meses no cargo.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados