Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 20 de agosto de 2019

18/03/2019 - 14h00min

Espaço do Sim

Compartilhar no Facebook

enviar email

Monja Coen

No dia 8 de março, Dia da Mulher, às 20 horas, estive em companhia de outros guaibenses, incluindo a Luana André, no Teatro Araújo Viana, em Porto Alegre. Fomos assistir a uma conferência da Monja Coen, que falou em homenagem e estímulo ao empoderamento feminino.

Nascida Claudia Batista de Souza, em São Paulo, 1947, na sua trajetória de vida teve cinco maridos; casou aos 14 anos, teve uma filha aos 17, trabalhou como jornalista, cogitou o suicídio, foi presa na Suécia por cinco meses por traficar drogas e, nesta experiência de prisão, recitando a silaba OM, teve uma virada de consciência.

Em Los Angeles, iniciou a prática do Budismo e no Japão conquistou a formação de monja. Ordem Soto Shu.

Identifico aqui dois fenômenos muito importantes. Um deles, é apreciar uma alma que foi no fundo do poço e retornou como uma orientadora de pessoas, alguém que da ausência de sentido para vida, hoje é referência como mulher, como praticante budista, como ativista de causas sociais. Uma frase síntese da intenção básica dos praticantes Zen é: ter uma presença absoluta no local e no momento em que se está. Nutram-se no Google sobre as atividades desta mulher de valor. Alimentem-se desta inspiração. www.monjacoen.com.br

O outro fenômeno marcante é que o Teatro Araújo Viana estava cheio. Centenas de pessoas foram lá buscar sua mensagem. E estava chovendo. Isto mostra que existem muitas possibilidades para exercermos nosso viver quotidiano. Enquanto as redes sociais e TV nos deprimem com notícias ruins, conflitos e violência, simultaneamente, milhares escolhem buscar espiritualidade e autoconhecimento, pagando, em uma noite de chuva.


A monja começou sua apresentação ensinando a meditar. A respirar, a tomar contato com o nosso mundo interno, com a tranquilidade restauradora do silêncio.

O tempo é um elemento sagrado. É igual para todos. E a cada dia podemos fazer um melhor uso dele, colocando nossa atenção em pensamentos, emoções e atividades positivas e irradiadoras de benefício pessoal e coletivo. Tão simples como poderoso. Está aí a monja que nos mostra esta possibilidade, de a partir de uma vontade determinada, sair das trevas da depressão para a iluminação da instrução de ensinamentos libertadores.

Votos de uma excelente semana, vivendo de forma profunda e plena de desenvolvimento!

Joaquim Mello

[email protected]

Publicado em 16/3/2019.

Últimas Notícias

Em Barra do Ribeiro, Bolsonaro anuncia mais R$ 100 milhões este ano para a duplicação da BR-116.

Câmara autoriza Prefeitura de Guaíba a fazer empréstimo de R$ 17 milhões para asfaltar ruas e avenidas.

Prefeitura de Guaíba começou o plantio de 1500 mudas de árvores na cidade.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados