Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

07/09/2020 - 11h24min

Editorial

Informar e dar voz à população

Compartilhar no Facebook

Entre as atribuições de um veículo de comunicação, está a divulgação de notícias de interesse da sociedade e dar voz à população para que se manifeste e receba a devida atenção das autoridades em relação às questões sociais.

Nos últimos dois meses, praticamente todas as semanas, a Gazeta Centro-Sul vem recebendo reclamações de leitores sobre a falta de fiscalização eficaz das autoridades competentes no que diz respeito à realização de festas com aglomeração de pessoas e som muito alto em plena pandemia da Covid-19.

No dia 14 de agosto, a Gazeta publicou matéria sobre esta questão e ouviu a Prefeitura, que divulgou observações a respeito da sua atuação na fiscalização e fez solicitações aos denunciantes.

Esta semana, o tema volta à pauta, com a reclamação contundente de moradores do Loteamento Fátima. Eles denunciam a realização de uma festa funk todos os finais de semana em uma residência na Rua Cesar Verdi. Disseram que acionam a Prefeitura e a Brigada Militar, mas que não são atendidos.

O caso, que está publicado no espaço “Reclamações” desta edição, traz a queixa dos moradores e a manifestação do comandante regional da Brigada Militar.

A Gazeta cumpre seu papel, divulgando as inquietações e os questionamentos da população, abrindo espaço para que as autoridades competentes se manifestem. No entanto, é preciso acompanhar para observar se os discursos estão alinhados com a prática.

Uma questão fundamental neste contexto é a atitude de cada cidadão em relação a sua comunidade. É indispensável o respeito ao próximo e à legislação, pois sem isso se torna impossível o convívio social em harmonia.

Estamos atravessando uma pandemia, o que significa um problema sanitário global. Portanto, é preciso que todos compreendam o seu papel para que se possa vencer a crise com os menores danos possíveis.

Espera-se que as pessoas cumpram o que determina o Decreto Municipal, e aqueles que descumprirem, que sejam devidamente responsabilizados pelas autoridades competentes, conforme está estabelecido em lei.

Publicado em 04/9/20.


Últimas Notícias

Assassinato que matou professora e seu filho, no Bairro Bom Fim, choca a comunidade.

Professora Rosa Jardim, 67, e seu filho Leonardo, 28, foram mortos em casa, em Guaíba, na madrugada desta segunda, 5.

Região de Guaíba se mantém em bandeira laranja no mapa de distanciamento controlado do RS.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados