Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Segunda-feira, 25 de maio de 2020

17/05/2020 - 19h50min

Comportamento

Compartilhar no Facebook

enviar email

O Grupo da Família

Em março, a política dominava o WhatsApp. E como seria de se esperar, naqueles grupos de famílias numerosas, como a minha, com gente de diversas crenças e faixas etárias, a divergência de opiniões, que deveria ser a boa pitada de sal das conversas, começou a sinalizar que o exércitos das desavenças logo, logo, atacaria.


Com parentes e amigos vivendo em outros países, justamente naqueles que mais sofriam com a chegada do novo vírus, as notícias sobre a primeira família brasileira e seus opositores cedeu espaço para confraternizarmos os laços de sangue. Entre um pitaco político e outro, postamos fotos antigas, em bonita e emocionante reverência aos ancestrais.


Vencida a etapa desse drama, que parece um filme de ficção científica, lá fomos nós, em voo direto e sem escalas, para mais um abril. Desta vez, diferente dos outros, sem coelhos de Páscoa nem ruas enfeitadas com serragem para a procissão. E cheio de novidades preocupantes sobre a pandemia que se expandia mundo afora.


A política brasileira ainda seguia firme na pauta dos debates, reforçada pela ditadura chinesa, a cloroquina, os americanos e o primeiro ministro inglês. Porque, sejamos francos, em matéria de pronunciamentos aloprados e ações desnorteadas, o mundo anda muito bem servido.


Então, como num passe de mágica, talvez trabalho de estrategistas, a arte culinária tomou conta do grupo. Começamos, todos, a trocar receitas. Cada um preparava um quitute, fazia foto e postava no grupo. E como boa mesa é sinônimo de alegria, uma onda de felicidade apontou nas areias da nossa praia, viramos surfistas espetaculares.


Corações acomodados por pães e doces, brincadeiras sobre o ganho de peso no isolamento, passamos por mais um mês de pandemia. Vencendo pelo cansaço, com a família nos dando cobertura no campo de batalha. Sem perdermos a consciência da gravidade do momento, com a generosa leveza de que precisávamos para aguentar essa maratona.


No dia em homenagem ao trabalho e aos trabalhadores, maio deu seus primeiros passos rumo ao futuro. Outras fotos surgiram, pintando alguns dias de nostalgia; ficamos inspirados pelo dia das mães. Emoções à flor-da-pele.


Depois, seguimos fazendo brincadeiras, trocando receitas, debatendo acontecimentos relacionados com a pandemia, um pouco de tudo em ritmo mais lento. A política se apequenou diante da importância de cada vida a ser preservada.


Também postamos boa música e poesia, indicamos livros, filmes e séries cheias de romantismo - os botes salva-vidas que encontramos para gráficos e tabelas que agora dão as tintas para cada cidade.


Eis que se anuncia uma boa notícia: venceremos mais um mês de pandemia. De novo, pelo cansaço. Com a estratégica e preciosa cobertura do grupo de WhatsApp da família.



Cristina André

[email protected]

Publicado em 15/5/20.

Últimas Notícias

Unidades do Super Paulinho, interditadas na quarta, 20, pela Vigilância em Saúde, foram liberadas neste sábado, 23.

Registrada a primeira morte por Covid-19 de um morador de Guaíba na noite desta quinta-feira, 14.

Na noite de quarta-feira, 13, foram confirmados 22 casos de Covid-19 em Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados