Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

29/07/2019 - 14h21min

Comportamento

Compartilhar no Facebook

enviar email

Nossa Alegria está voltando!

Nada me causa maior encantamento do que as águas doces e turvas que banham minha cidade - do Rio Guaíba que a Geografia reinventou como Lago. Faço questão de apresentá-las a quem nos visita, fotografo luares refletidos e envio aos amigos e parentes que vivem longe. Nos encontros casuais com os vizinhos, insisto na sorte de morar aqui. Revelo que este é meu lugar no Mundo.

Temos muito em comum, eu e minha cidade. Fomos pequenas em um tempo de jogar taco, botão e cinco marias; quando redes eram apenas instrumentos de pescadores, havia reuniões dançantes nos aniversários, missa e cinema com matiné. E duas praias famosas: Alegria e Florida.

Aos domingos, recebíamos visitas de parentes e amigos, que vinham com suas famílias para um domingão de sol e piquenique na Praia da Alegria. Em conversas caseiras recorrentes, os ônibus vermelhos da Expresso Rio Guaíba que passavam lotados de manhã cedo e no final da tarde. Turistas de cidades vizinhas vinham de mala e cuia para o vôlei na areia, o futebol, as rodas de samba. E a criançada, dentro d’água o dia inteiro, brincando com boias feitas de câmaras de borracha preta.

Nos finais de semana, a maior parte das casas da Praia da Florida ficavam abertas, era o bairro cheio de belezas naturais, com o clube que reunia proprietários de casas de veraneio que moravam em Porto Alegre, um bonito hotel com restaurante frequentado por gente abastada.

Eram muito diferentes, as praias da Alegria e da Florida. Seus nomes, apropriados: a Alegria, popular e divertida, era a preferida dos visitantes de domingo; a Florida, sofisticada e tranquila, era lugar de passeio para os próprios guaibenses. Ambas adoráveis.

Fomos crescendo em parceria, eu e a cidade em que moro e que em mim faz morada. Com a chegada da grande fábrica norueguesa, a Borregaard, que se instalou na vizinhança das praias, aprendemos muito sobre crescimento econômico e oportunidade de trabalho, poluição e ecologia, perdas e danos de uma vida sem a salvaguarda dos recursos naturais que nos são caros e insubstituíveis.

Ganhamos em riqueza material, mas perdemos as praias. Verdade seja dita, com a nossa permissão, provavelmente pelo desconhecimento da época, embalado pela necessidade iminente de trabalho.

De lá para cá, em nossa caminhada adulta, eu e minha cidade fomos conquistando maturidade. Agora compreendemos que erros cometidos no passado podem, sim, servir de contraexemplos, nos fazendo encaminhar o futuro de um jeito positivo, contemplando o novo e as boas lembranças do passado.

E foi com o coração cheio de felicidade que saí do almoço na CMPC, semana passada, quando foi apresentado o projeto de revitalização de parte das praias guaibenses. As águas doces e turvas que banham a minha cidade - do Rio Guaíba que a Geografia reinventou como Lago, serão devolvidas à cidade que é meu lugar no Mundo.

Nossa Alegria está voltando!



Cristina André

[email protected]

Publicado em 27/7/2019.

Últimas Notícias

Obras de revitalização da Praia da Alegria, em Guaíba, deverão iniciar em março. Ver matéria nesta edição da Gazeta Centro-Sul.

Abacaxi derruba diretor municipal em Guaíba. Confira na Coluna impressa de Leandro André.

Guaíba. Motorista de aplicativo, Rafael da Silva, 31, desapareceu no dia 6. Seu carro foi encontrado queimado sábado, 8, no Mathias.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2020 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados