Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Tera-feira, 19 de maro de 2019

24/12/2018 - 09h07min

Comportamento

Compartilhar no Facebook

enviar email

Os Cinco Sentidos do Natal

Entro em nossa casa e o tempo natalino salta aos meus olhos. O pinheiro, habitual visitante quando o último mês bate à porta, já está enfeitado com bolas e laços de fita, papais-noéis e uma grande estrela no alto. A novidade deste ano ficou por conta dos vários corações pingentes que colocamos, alguns em vermelho, outros em dourado, com fotos das pessoas que queremos bem e que estarão conosco na Noite de Natal. E luzes coloridas espalhadas pelos galhos artificiais da árvore que alegra toda gente.

Nas proximidades, está o Presépio, com seu Jesus Menino amorosamente observado por sua Mãe Maria, ambos cuidados de perto por José. Os Três Reis Magos chegando, animais amigos na volta. Me acomodo então na poltrona, luzes acesas no pinheiro, meu olhar é instrumento de alegria para o coração.

Ouço, de repente, a bela canção sobre os sinos de Belém que tocam para anunciar o nascimento. Confundem-se minhas duas vozes na mesma cantoria, uma que chega pelas lembranças da infância, outra que vem das minhas cordas vocais de agora. Parece que volto no tempo, ouço Noite Feliz nas vozes dos pais e dos irmãos, de tios e primos, e acompanho a todos, por vezes roubando na letra, neste momento de introspectiva felicidade.

Respiro fundo, e um cheiro bom toma conta do ar. Aromas diversos se confundindo na minha memória, como aqueles que saíam a desfilar pela casa, vindos das antigas mesas natalinas, dos panetones tradicionais, dos chocolates. Penso no cardápio da Ceia que teremos, sinto os perfumes florais trazidos pelas mulheres da família a invadir a casa da minha saudade. Embarco em delicada viagem ao preparar o jantar de mais um dia de espera pelo Natal.

Decido, então, abrir a caixa de bombons que me presentearam. E a doçura perfeita me remete às noites de Papai Noel e presentes da infância. Na prova do tempero da preparação em que me esmero, descubro que tem o gosto das minhas melhores lembranças. É a pitada de felicidade que carrego vida afora, sabor da criação em família de boas mesas.

Eis que de repente imagino a chegada das crianças e dos adultos que estarão em nossa casa neste Natal. Meu coração se adianta e anuncia que serão muitos os beijos e os abraços, haverá mãos dadas durante o jantar, parentes de braços dados para acabar com saudades.

E seguindo essa extraordinária caminhada, teremos mais um Natal de luzes e cores; de aromas e discursos amorosos; de doces e salgados na boa mesa. Tudo se completando com abraços e orações.

Que seja um Natal de cinco sentidos para todos nós!

Cristina André

[email protected]

Publicado em 22/12/2018.

Últimas Notícias

Novo site da Gazeta Centro-Sul deverá entrar no ar entre março e abril deste ano.

Projeto de mineração de carvão em Eldorado do Sul gera preocupação de moradores.

A advogada Paula Almeida foi nomeada diretora de Licenciamento Ambiental de Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados