Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Sexta-feira, 22 de setembro de 2017

18/09/2017 - 10h13min

Comportamento

Compartilhar no Facebook

enviar email

O dia em que me senti um pouco Anita Garibaldi

Aeroporto Salgado Filho, manhã de sábado, dia nove deste setembro, estávamos na fila para despachar a bagagem. De alto astral, pois logo embarcaríamos rumo à Capital Paulista para assistir a versão brasileira do musical “Os Miseráveis”, visitar o Museu do Futebol, caminhar pela grandiosa e acolhedora cidade que tem tudo a ver com o feriadão da Independência.

Mas a alegria desta professora gaúcha foi a nocaute pelo golpe certeiro da intolerância de um jovem dos nossos pagos, direcionado a um grupo de artistas visitantes. Os astros do show “Os Filhos dos Caras”, que movimentaram o Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre, na sexta-feira, dia oito - Jairzinho (filho do Jair Rodrigues), Léo Maia (filho do Tim Maia) e Simoninha (filho do Wilson Simonal), foram destratados apenas porque um deles, o Jairzinho, atendeu ao pedido de algumas fãs e saiu da fila rapidamente para que elas fizessem uma foto com ele. Sentiu-se por demais ofendido, o guri, com aquela manifestação de apreço pelo cantor e não queria lhe permitir o retorno.
Precisou ser controlado por seus pais. Situação constrangedora para todos nós, os donos desta casa chamada Rio Grande do Sul.

Léo Maia, sentindo-se muito incomodado com a irada manifestação, apesar das explicações dadas por Jairzinho sobre a razão da sua rápida saída, chorou. Emocionado, disse aos pais do revoltado guri que eles deveriam ter dado melhor educação ao filho.

Já no avião, o filho de Jair Rodrigues ocupou o assento ao meu lado, visivelmente abatido pelo acontecimento. Em telefonema dado a sua mulher, que ouvi não de propósito, ele declarou a tristeza que estava sentindo. E aquilo me tocou o coração.

Lá pelas tantas, tomada pelo sentimento de luta contra injustiças, virei para o jovem artista e pedi que ele e os demais músicos não julgassem o povo gaúcho pelo que tinha acontecido no Aeroporto, que se tratava de uma amostra insignificante. Desculpei-me pela atitude agressiva do guri, também por seus pais, e fiz questão de dizer que, no Rio Grande do Sul, todos eles eram muito bem-vindos, assim como foram seus pais enquanto viveram.

Jairzinho se emocionou, eu também. Batemos bom papo até a aterrissagem em São Paulo, quando ele me pediu que repetisse aos demais o que havia dito a ele. Então sugeri a todos que não deixassem uma ação individual grosseira tomar o lugar de tantas manifestações de carinho recebidas em terras farroupilhas, assim como seus pais sempre receberam. E o Léo, filho de Tim Maia, chorou outra vez, declarando que levaria na memória somente os bons momentos vividos aqui.

Desembarcamos todos na Capital Paulista. Eu, feliz da vida por salvar o Rio Grande do Sul de uma vergonhosa situação. Sentindo-me um pouco Anita Garibaldi a passear pela grandiosa e acolhedora cidade ao lado do meu Giuseppe.

Cristina André

[email protected]

Publicado em 16/9/2017.

Últimas Notícias

Quarta, 20. Grande desfile de manhã. Festejos farroupilhas de Guaíba encerram com show de César Oliveira e Rogério Melo, 19h30 no Coelhão.

BM e Civil negam toque de recolher no Bairro Vila Nova em Guaíba. Confira na versão impressa deste sábado, 16.

Cerca de quatro mil pessoas assistiram o Musical Do Cipreste ao Piratini neste final de semana em Guaíba.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2017 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados