Gazeta Centro-Sul

Contato: (51) 3055.1764 e (51) 3055.1321  |  Redes Sociais:

Terça-feira, 22 de outubro de 2019

04/06/2018 - 14h26min

Bicho Amigo

Cuidados ao dar banho em seu animal de estimação

Compartilhar no Facebook

Pessoas que têm animal de estimação em casa sabem dos cuidados que se deve ter com a higiene do pet. Identificar a frequência do banho e da escovação é importante para que o animal seja tratado corretamente.

De acordo com Karina Delia Albuquerque, médica veterinária da Universidade UNG, os cuidados incluem uso de produtos adequados para a espécie, idade e comprimento dos pelos, por isso, é importante verificar a indicação quando fizer compras no Pet Shop. “Os produtos contra pulgas e carrapatos, por exemplo, devem ser utilizados apenas com orientação de um médico veterinário, pois são substâncias tóxicas com suas indicações e contraindicações”, ressalta Karina.

Informações Importantes

A água do banho tem que ter uma temperatura específica; o ideal é manter em aproximadamente 37 graus (morna). Para banhar o cão, o melhor é usar o chuveirinho, pois evita que a água penetre nos ouvidos gerando otites.

O indicado é colocar um chumaço de algodão hidrofóbico nos condutos auditivos, antes de iniciar o banho, para proteger os ouvidos. Esse algodão deve ser retirado após o término do banho, secando-os externamente (pavilhão auricular e pina) com a toalha.

Nas áreas dos olhos é necessário evitar espuma do sabonete ou xampu. Antes de iniciar o banho, a pessoa deve colocar luvas descartáveis; distribuir o xampu nas mãos e espalha-lo por todo o corpo do animal massageando-o (o mesmo deve ser feito caso seja um sabonete); enxaguar totalmente o “pet”, pelo menos duas vezes em sequência, para que não se deixem resquícios do produto na pele e pelos, causando irritações; retirar o excesso de água com uma toalha de uso do animal, seca. Após secar com secador em temperatura morna, penteando-o, ou escovando-o, em sentido da distribuição dos pelos (não contra os mesmos).

É preciso ter cuidado com a temperatura e distância entre o secador e a pele do animal. Caso a temperatura esteja alta pode gerar lesões por queimaduras que às vezes não são notadas de imediato, mas que causam sérios problemas dermatológicos. Por isso, o secador deve ser utilizado em temperatura média. A distância deve ser de, no mínimo, 10 cm.

Existem diversas formas de escovar os pelos, mas a mais indicada é iniciar a escovação a partir da cabeça em direção à cauda, pois segue a direção dos pelos. No entanto, se o animal tiver camadas de subpelo, como por exemplo, cães da raça Husky Siberiano, Collie e Golden Retriever, e felino das raças, Maine coon e Himalaia, antes da escovação no sentido cranial-caudal, deve-se escová-lo no sentido contrário ao crescimento dos pelos para retirar pelos mortos e desfazer nós. É importante fazer o uso de escovas próprias para cada tipo de pelo, especialmente para os animais com subpelo e pelos longos.

Independente dos banhos, os animais devem ser escovados ao menos uma vez por semana. Isso auxilia na saúde da pele e pelos e pode evitar excesso de banhos.


A frequência de banho não deve ser inferior a sete dias. No inverno, a quantidade de banhos deve ser reduzida para prevenção de quadros respiratórios e alérgicos. Em filhotes, os banhos devem ser iniciados apenas após o término do protocolo de vacinação. Antes disso, podem-se utilizar produtos para banho seco e escovações semanais.



Publicado em 2/6/2018.


Últimas Notícias

Na edição impressa deste sábado, 19, detalhes sobre o projeto viário a ser executado em Guaíba.

EmpregarRS oferece mais de 3 mil vagas no RS nesta sexta-feira. https://t.co/yP30gMpcyG.

Criminosos queimaram ônibus em Guaíba na tarde de segunda, 14. Eles alegaram retaliação contra ações da BM. Ninguém ficou ferido.

Publicidade

Institucional | Links | Assine | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2019 Gazeta Centro-Sul - Todos os direitos reservados